Lembranças

0

por Dani Santos

Não tem como não lembrar… do cheiro, do beijo, do toque suave, da risada mais gostosa, do dia frio em que o abraço bastou pra me aquecer, daquela conversa séria, da cumplicidade, do respeito mútuo, do intenso sentimento, das dúvidas, do aperto e desaperto do coração, da chegada, da permanência, da música cantada ao pé do ouvido, do arrepio na espinha, da confiança, dos conselhos, do cuidado, das mãos entrelaçadas, daquele bico por conta do ciúmes, da festa em que rimos até a barriga doer, da sinceridade, da amizade, do choro, da cara amassada pela manhã, do espaço enorme que ocupa no coração, da noite mal dormida, da saudade, do nervoso, da força, da alegria de estar ao seu lado, da escolha feita, do silêncio que falava tudo, da admiração, do talento incontestável, de todas as vezes que você fez o tempo parar, do carinho que nunca se vai, da paixão, das qualidades e defeitos, do seu jeito poeta: compositor de músicas, falas e bobagens (rs). Da voz, ahhhh.. A voz! Das trilhas sonoras que nos embalavam e até quando você não gostava: dançava comigo. Do amor que não consegui despertar em você, do arrependimento que não existe. Do medo constante de te perder, de você me esquecer, de não mais me querer. Da lágrima que insiste em cair quando sei que te ter só pra mim está longe de ser agora ou depois. De tudo que eu não consigo descrever porque às vezes nem eu entendo. Da vontade de gritar ao mundo que amo desde sempre e quero amar pra sempre. Da capacidade de sentir algo tão forte e ainda assim me segurar pra não gritar ao mundo. De tudo vivido isso sim é diferente, verdadeiro. De tudo que se perde, essa eu sei: nunca irá. Não tem como não me lembrar da voz. Ah, a voz!

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.