Mais amor, por favor!

Texto alheio por: Mayra Peretto

Leia ouvindo: Ed Sheeran – Afire Love

Li uma frase hoje, escrita tão solta por um fotógrafo incrível de casamentos, moldando uma imagem bonita de duas mãos entrelaçadas que me fez pensar: ‘tem história de amor que é bonita demais!’

Gente como ele que assiste o amor protagonizar os seus dias de trabalho, tem muita sorte! O amor mesmo, aquele puro e sublime, que reflete no olho e na alma do outro, está quase em extinção. Até mesmo nas músicas e poesias o amor é cantado diferente. Hoje em dia, o coitado sofreu graves perdas, modificações que eu não sei se são reversíveis!

O que me fez pensar muito na frase do fotógrafo é que nessa era de corações volúveis, as histórias de amor verdadeiras, aquelas que resistem a qualquer passagem do tempo, acabam se tornando ainda mais brilhantes! É como se o fato de duas pessoas se amarem de verdade, as transformasse em super-heróis, munidos de um super poder raríssimo! Entende a ironia da nossa geração?

Não é saber viver que é preciso, hoje em dia. Isso, em minha opinião, muita gente já sabe! Veja só como somos! Corremos atrás dos nossos sonhos, batalhamos por um mundo menos feio, nos preocupamos em colorir a vida, enfrentamos intempéries gigantescas, alçamos novos voos. Mas o coração nós não sabemos mais como lidar, e dessa forma, deixamos o coitado em casa antes de sair. Mais seguro, mais prudente e… mais frio!

8234

[ Imagem: reprodução ] 

Hoje, muito além do que saber, é preciso querer amar!!! Falta amor em quase tudo, falta acreditar no que se sente e deixar isso fluir, ganhar vida. Falta batalhar o mesmo tanto que se batalha pelo pão nosso de cada dia, por um amor mais justo e honesto. Não disse ‘perfeito’, essa palavra é devastadora! Ninguém precisa de perfeição aqui, não nessa esfera, não nesse mundo!

Talvez nós tenhamos mesmo a necessidade de priorizar a qualidade do que sentimos, com a garra de fazer dar certo, com paciência para plantar a semente, regar a plantinha, aguentar firme ali do lado durante TODOS os temporais, colocar o adubo certo e então, ver aquilo germinar. Quem sabe, num futuro, dar frutos. E, então, crescer!

Numa boa, só se vive uma história de amor linda demais, como a que o fotógrafo sensível ao sentir conseguiu capturar nas mãos entrelaçadas, aqueles que vencem o medo e decidem sair da tal ‘casinha’, ir pra fora de si e de suas confortáveis rotinas, de seus impenetráveis silêncios!

Se eu fosse divindade por um dia e pudesse controlar os corações e cérebros humanos, certamente pregaria uma peça nessa população de insensíveis! Tiraria de nós, por 24 horas corridas, o direito de sermos racionais! Seria coração por coração, sentimento brotando até mesmo no ato de caminhar pelas ruas até o trabalho. Queria ver qual desculpa usaríamos pra não vivermos amores tão bonitos como os que, muitas vezes, sentimos e escondemos! Queria ver quem seria mais sentimental que quem!

O mundo pede disso, minha gente! É preciso começar a dar vida àquela velha e incompreendida frase colada embaixo dos viadutos e, dessa forma, tirá-la do papel diretamente para todos os segundos dos nossos dias: MAIS AMOR (como verbo conjugado de coração pra coração) POR FAVOR!!!”

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Um comentário em “Mais amor, por favor!

  1. Fatalmente necessário indagações como essa de que a humanidade precisa de mais amor, me arriscaria até a desconsiderar o “por favor”, essa formalidade, em tempos atuais, é dispensável à objetividade de um “mais amor e ponto!”.

    Parabéns pelo texto Mayra Peretto, me coloco à disposição nessa amorosa militância. Sucesso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo