Memória de quem sente

3

Sabe o que dói? Dói saber que você não é suficiente, que seu sorriso não basta, que sua simpatia, inteligência, sinceridade e beleza não bastam.  Ele vai estar pensando em outra pessoa. Dói saber que você é o melhor, todos vêem,  menos quem deveria. Dói ter que esperar mesmo que você não pare a vida. Sempre vai haver esperança, mesmo que por muito tempo doa muito, eu sempre vou esperar. Já passou tanto tempo, tanta gente. E o sentimento?! Ah, esse não se mexe, té ali silencioso e barulhento, sempre. Mesmo com tudo que a vida oferece, nada faz com que ele se mova, parece teimoso, talvez seja, mas quem é que consegue mudar? Quem é que consegue trocá-lo de lugar se ele insiste em permanecer no canto mais bonito, onde ninguém ousaria mexer porque quando é bonito as pessoas gostam de admirar e deixar lá pra conservar, tipo obra de arte cara sabe?

Imagem: reprodução

Já me perdi mil vezes no seu sorriso, nos braços e abraços. Me perderia mais mil, mesmo sabendo que o caminho de volta sempre me cansa, me dói. E sabe por quê? Porque depois de me perder, de sofrer, de me doer, a chegada é sempre gratificante.

E eu sei que nunca vou esquecer o caminho de volta. Volto sempre a me encontrar.

E enquanto você não decide me acompanhar eu volto sozinha mesmo, sei esperar seguindo, sei olhar de esguio e pra frente, só não sei esquecer o que sinto.

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

3 Comments

  1. Bianca says

    Me descreveu. Lindo.
    Chega a doer… =/

Leave A Reply

Your email address will not be published.