Moreno, alto, bonito, sensual e possível!

Aprendi com a @Tati_Bernardi  que a vida possui sim altos e baixos, mais claro que preferimos os altos, fortes, morenos, sensuais e possíveis…
Mas claro, como a vida prega sempre algumas peças, por muitas vezes lá estamos nós, com o baixinho, gordinho, segundo as amigas o verdadeiro SHEREK, porém ótima cia. E a minha pergunta é: qual é o problema? Respondo (pelo menos por mim, rs) NENHUM!
Mulheres tem a péssima mania de levar em consideração a beleza do homem pela própria vaidade (Ok, os homens também fazem isso). Sim, mostrar que está com o cara bonitão para as amigas é o máximo, mas será que beleza é tudo? 
O cara bonitão pode ser um galinha, te tratar mal, se preocupar só com a aparência a ponto da inteligência se tornar um acessório, ter outras mil meninas no pé, o que provavelmente vai te deixar insegura e irritada, entre outras tantas coisas. 
Calma gente que eu não sou contra homem bonito! 
É que muitas vezes a beleza “pega”:
– Se o cara tem um barriguinha, ah, perdemos o interesse! 
-Se é magro demais, esquece! 
-Se tem cabelo branco aos 20 anos, poutz, vai pro final da fila! 
…arrumamos “contras” demais! Infelizmente as vezes nos tornamos “monstrinhas”, levamos a beleza com muita seriedade e com os homens principalmente. 
Por muitas vezes não percebemos o tanto de caras legais que estão “soltinhos” por aí. Não precisa ser um Deus grego, mas se o cara é bem humorado, companheiro, te trata super bem, é fofo, inteligente, qual é o problema em se envolver, deixar acontecer algo? 
O problema – na verdade “os”: são suas amigas, sua tia chata, a “sociedade” que vai te ver com ele, o seu ex que até podia ser mais bonito mais era um escroto… oiiiiiiiiii né querida? Desde de quando a opinião de todos eles é mais importante do que a sua felicidade?
Todo mundo reclama dos desencontros do mundo –  Quem eu quero não me quer mais e vice versa – mas será que nós mulheres estamos abertas para relacionamentos com caras “normais”? 
Logo que criei o blog coloquei um texto sobre a “barriguinha masculina” e foi o maior sucesso entre homens e mulheres, porém, sabe-la Deus se as mulheres estão falando a verdade né?! Mulheres sempre falam inverdades… rs
Brincadeiras a parte, acredito sim que existam os “morenos, altos, bonitos, sensuais e possíveis”, mas não custa nada olhar para os loiros ou ruivos, tem também os castanhos, baixinhos, médios, gordinhos, magrinhos, feinhos, bonitinhos, simpáticos, inteligentes e por aí vai. Dê uma chance e prepare-se para ser surpreendida!
Beijos
Juliana Manzato
Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

10 comentários em “Moreno, alto, bonito, sensual e possível!

  1. Muito bem escrtio o texto, Ju!
    É, precisamos melhorar o nosso campo de visão…

    Mas eu aceito super um ruivo ou loiro, pode mandar entregar aqui, ok?

    Bjo

  2. Oi,
    Legal saber que o post da “Barriguinha” era o primeiro e eu, pra variar, meti o bedelho nele. Mas isso é outra história, embora tenha elementos que se cruzem. O que interessa é: você prefere a casca ou a polpa? Julgando a casca, você comeria um abacaxi? Pela cara peluda de um kiwi, você arriscaria dizer que o interior dá uma bela caipirinha? O inverso também vale. Olhando uma maçã vermelhíssima ou a verde exuberante, você seria capaz de afirmar categoricamente se ela está podre ou azedíssima? (pra quem não sabe, a maçã se deteriora de dentro pra fora). Assim somos nós, mulheres ou homens. Primeiramente vemos a casca e, depois, bem depois (ou nunca) vemos a polpa. E ainda assim, julgamos pela aparência, pela “beleza’ – seja lá o que for isso – e nunca pelo interior. Tá certo que existe a piada que “quem gosta de beleza interior é decorador”. Engraçadinha, mas escancara também a superficialidade e o relacionamento raso que cultivamos. Como a Ju (opa, intimidade) disse, isso não é exclusivo das mulheres, os homens praticam isso como poucos. O resultado é previsível: encontros que não resistem a mais do que uma noitada. Existe solução pra isso? Talvez. Tiremos a superficialidade, primeiro de nós. Puxe um papo, converse, interaja. Vai ser rapidinho sacar a vibe do outro lado. Uma torcida de nariz ou um papinho do tipo, “pô, semana passada tava em Maresias, aquilo sim é que tava bom”, saia correndo. Bom é o momento que estamos com alguém interessante. Tesão é estar com alguém que te faça rir. Eu digo que as preliminares começam no papo. Não se engane, no papo você vai sacar se a noite valerá a pena ou não. A despeito dos silicones ou músculos. É na conversa, no comportamento e na atitude que você vai adiante ou vai broxar. Pense que às vezes, descascar um abacaxi, pode resultar em uma salada de frutas, uma piña colada, uma sobremesa, um suco ou até mesmo se lambuzar com ele in natura, se é que você me entende… Bjoks Ju (opa, intimidade)

  3. Concordo que no fundo a necessidade de atender os padrões e ser aceito afeta tanto as mulheres a ponto até de influênciar na escolha dos relacionamentos.
    Para ser feliz você precisa ser bonita, ser magra, usar roupa de grife, ter o cabelo da moda, a bolsa da moda e agora até o namorado da moda!
    Sabe Deus porque temos essa mania de querer impressionar os outros pela aparência e pelas nossas conquistas materiais, quando na verdade o que realmente impressiona é mostrar que você é mais do que um rostinho ou um corpinho bonito,que você não se esconde atrás das aparências por não ter nada melhor para revelar.
    Enfim, o que impressiona de verdade são as coisas que vão além do superficial como bem disse o Rubens no comentário acima.
    Não estou com isso querendo dizer que devemos descuidar da aparência, mas sim cuidar para que o nosso cartão de visita seja tão bonito quanto o que temos por dentro!

    Um beijão Ju e cada vez mais sucesso pro blog

  4. Eu super concordo com o que você disse e posso dizer que já vive esse lance de “Esse cara não tem nada a ver com você…”.
    Eu com 1,76 namorei um rapaz de uns 1,65 mais ou menos e 10 anos mais velho.
    Eu era feliz e pouco me importava com o que os outros diziam e ele achava isso sensacional, pois ele sabia que a diferença existia mas ela não nos impediu de viver a nossa história.

    Acabou por outros motivos que não este.
    Hoje em dia ainda procuro aquele cara que me diverte e me acompanha, se for bonitão ótimo! Se não vou ser feliz também.

    Beijos

    Thatá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo