Muito mais que um plural

Foi assim, fiquei sabendo da história dela por uma amiga em comum. Não há conheço, mas me comovi. Me comovi como se estivesse vivido o quê ela viveu. Me revirei, como ela.

Como superar uma traição? A gente não supera, sente. Sente muito. Sente nojo. Sente que foi a pior pessoa do mundo. Que levou um tiro na testa, mas não morreu. Sente muito por você, e pelo outro.

Por quê?

Estava tudo bem! Amor, planos, casamento, uma viagem bacana para o final do ano, uma casa feita, um cotidiano bonito de se ver e fácil de viver. Mas quem disse que viver é fácil? A vida vem como aquela onda, maior que você esperava e te afoga, mais um pouco. Sim, vem e te mostra que confiar é necessário, se decepcionar também. Mostra que fidelidade é abismo e lealdade é a busca por terra firme no meio do mar – sorte daqueles que acham, que café da manhã na cama não é rotina, que existem outras pessoas mais interessantes quê você e que tudo tem começo, meio e fim – de casamento à festas badaladas.

{ Imagem reprodução }
{ Imagem reprodução }

A pancada vem para mostrar que somos muito mais quê um plural. Nós. Vós. Eles. Coletivo bonito, casamento para dois, mas a vida, a vida é um. Não importa o quê aconteça, o porto seguro não é o peito do outro, é o seu. Parece trágico demais, mas é só a vida te mostrando que os dias ruins existem para os bons chegarem. Deixe eles irem em paz.

Ninguém precisa de plural quando aprende ser singular.

Você não precisa deixar de acreditar no ser humano porque um que te decepcionou. Você não precisa se fechar ao amor porque o casamento não deu certo. Você não precisa de peso morto e falta de lealdade daquele quê um dia você achou que realmente te fizesse feliz. E eu te digo, somos em tantos que hora ou outra trombamos com aquele que quer o bem, que faz questão de criar um plural com você, mas é um singular bonito.

Tempestade é coisa de Deus, dias de sol também. Há de passar – em diversas conjugações, plural ou singular. Há de passar.

Assinatura_Ju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo