Mulher que sente | Insegurança

Leia ouvindo: Birdy – Skinny Love

Eu sei, também amaria ser mais segura e dona de mim. Entendo o que passa aí na sua cabeça e no seu coração porque já fui como você e te garanto uma única coisa, você precisa SER. A vida se encarrega do resto.

A gente sempre acha que não vai conseguir, que é difícil demais, que o amor da sua vida está longe ou que mesmo perto, ele é demais para você. Antes do outro, vem você e esse amor infinito que fica guardado aí dentro.

Eu sei que o problema talvez não seja o trabalho ou o MBA, ele é o seu problema e sua maior insegurança. Você queria ele mais presente, mais perto, mais carinhoso e mais todas aquelas outras coisas que cabem em uma lista, mas ele não é assim e nem nunca vai ser como Kadu, namorado da Luiza. A gente tem essa coisa de comparar o nosso relacionamento com o dos outros, quando nem sabemos o que se passa ali, se é fachada ou felicidade.

Procuramos mais e mais motivos para escolhermos a insegurança ao invés de abraçarmos nossas causas mais graves com carinho. É isso mesmo que você está pensando, se abrace mais, olhe no espelho, cuide das feridas, compre flores, arrume a casa, abra garrafas de champagne com mais frequência, cuide melhor de você e veja o mundo ao redor se transformar.

{ Imagem reprodução }
{ Imagem reprodução }

O cara que você tanto quer atenção talvez não mereça a sua energia e sua lista de exigências. Justamente por não se enquadrar na sua vontade, ele não precisa ficar na sua vida. Você não precisa da ausência dele ou da falta de interesse pelo seu dia. Não precisa também ficar ligando milhares de vezes porque ele simplesmente não te ligou de volta como prometeu. Não precisa se jogar no pote de sorvete porque na sexta-feira à noite ele saiu com os amigos e não com você. Parece tudo muito bobo, mas já vi mulheres maravilhosas afogarem as mágoas em altas calorias por caras que não valiam sequer o suflair que elas comeram.

Não existe um cara perfeito que vá preencher todos aqueles requisitos bobos que queremos com 15 anos e procuramos aos 30. As prioridades mudam, os tipos de caras também. Aqui a vida é real e ninguém é perfeito. Insegurança todo mundo tem, a grande diferença é saber o que fazer com ela e de maneira nenhuma mostrar isso para ele ou para elas. Sim, elas. Aquelas outras mulheres que ficam à nossa volta no recalque. Beijinho no ombro e salve Valesca.

Rica ou pobre, loira ou morena, solteira, casada, feliz, carente, contente, aparente, chata, com nariz empinado, cabelo liso ou enrolado, os problemas são sempre os mesmo. As mulheres mais bonitas que conheci se vestiam de si mesmas (Salve Lucão!) e mais, acreditavam que aquilo que carregavam dentro do peito era mais valioso do que qualquer ouro vestido por fora.

É mais simples do que você imagina, seja como for, mas seja. Seja o que quiser, faça como puder e siga em frente. Insegurança não te leva nem na padaria. E vamos combinar? Para quem sonhou com o céu cheio de estrelas, padaria não tem que ser o limite.

Assinatura_Ju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

7 comentários em “Mulher que sente | Insegurança

  1. Ai Juliana! A melhor coisa nos ultimos tempos pra mim foi ter conhecido seu site. Sabe pq? Pq vc é gente como a gente, pq vc me faz sentir melhor, pq me descreve em vários dos seus textos sem ao menos saber q existo, rs. Eu que me achava tão estranha, decida, bagunceira e louca agora me acho mais normal hahaha ou melhor hj sei que tem gente como eu espalhada por aí! Sucesso sempre! Virei fã! E acho q vc precisava saber! Estou numa fase bem nublada e chuvosa da vida(faz parte,rs) mas sempre para de chover qd entro aqui na donaoncinha.com bjo grande!

  2. Ju, queria ser mais dona de mim… sentir menos insegurança…ser mais decidida!!! Obrigada por esse lindo texto… Obrigada por existir em nossas vidas…Faço minhas as palavras da Taís Campos…Vc nos faz muito bem!!!
    Bjo nesse seu coraçãozinho sensivel…Te adoro!

  3. Sou muito fã do blog já há alguns meses. Ainda nao consegui ler todos os textos, mas me encontro sempre, em cada linha. Peço que continue, firme e forte, pois talvez nao sabia, mas você ajuda muita gente, inclusive eu.
    Gostaria de ler um texto seu, sobre os traumas que ficam nas nossas vidas depois de um relacionamento ruim, que nao deu certo.
    De mulheres que parecem ser bem resolvidas, mas que aquele antigo amor, ficou tao mal resolvido, que nao conseguem andar pra frente, dando a impressao de que raizes foram criadas. Se por acaso já tiver escrito algo assim, que ainda nao achei no blog, me perdoe. Um grande beijo!

  4. Acabei de conhecer o blog e o instagram do blog, estou completamente apaixonada! Já li varios textos que me identifiquei. Só queria parabenizar vocês! Amei tudo <3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo