Não quero só uma noite

Vocês se tornaram uns bundões, isso sim. É, tô falando de vocês, classe masculina. O mundo está ao contrário, mas vocês… estão mais transtornados do quê nunca!

Sabe lá Deus o que vai acontecer com esse mundão, mas eu só sei que estou cansada de tanto lerô-lerô, conquista barata para uma noite e nada mais. Meu faro, já bem melhor do quê quando eu tinha 18 anos, não me engana mais, a maioria de vocês não passa de uma noite. Vejam bem, fui criada assistindo Cinderela e quem não podia passar da meia noite era ela, não o príncipe (!!!!) – que hoje na primeira oportunidade sai pela porta da frente para nunca mais voltar.

Cinderela
{ Imagem reprodução }

Eu sei que tudo anda fácil demais, sensual demais, sem compromisso demais, mas será que ainda não existem pessoas que valem à pena? Que passem da meia noite para uma manhã de domingo? Pessoas que valem a conquista, o jantar, o bate papo, o conhecer melhor?

Parem os relacionamentos. Eu quero descer!

Sou mulher, trabalho, ganho meu dinheiro, compro as minhas coisas, escolho meu destino, tenho liberdades pelo caminho, mas óh, não concordo com essa selvageria que os relacionamentos se tornaram. Eu quero romance! Sem essa de me mandar comprar um livro, sabe porque? Romance faz parte da vida! Poxa, levanto a plaquinha com orgulho, vou para a rua protestar, e se precisar vou pixar muros, e vou arranhar alguns discos, como fez Adriana Calcanhoto com sabedoria.

Sou à favor do amor, não da putaria!

Quero olhares e conversa ao pé do ouvido. Quero elogios, jantares, flores, sinceridades, surpresas, gente que anda do lado, planeja férias junto, olha no olho, que conquiste! Alguém que queira estar comigo, me leve à estádios de futebol, faça convites inesperados, me convide para tomar banho de chuva ou um chopp. Quero mais “fica perto”, “me dá a mão”, “vamos jantar?”, “Quer tomar sorvete?”, “Vamos no cinema?”. Tô pedindo demais? Pois é, também acho que não.

Se os homens soubessem o quanto é broxante um: “Posso subir com você?”, “Vamos lá pro carro?”, “Que tal um lugar mais tranquilo?” nos primeiros encontros, nunca mais falariam. Eu sei que é do macho tentar, insistir, mas perai, isso ai no manual dos primeiros encontros deveria ser colocado como invasão.

É simples, quer subir? Ir pro carro ou para um lugar mais tranquilo? Faça por merecer, não por simplesmente tentar. Mulher não é uma tentativa, é uma conquista. Não se pega, se apega.

Se ela vale ou não à pena, você vai saber, mas por favor, conquistar por atitudes é melhor do quê usar mil palavras ou tentativas.

Prefira o romance, não o lance.

Prefira o abraço, antes do amasso.

E já dizia Tati Bernardi, quer coxa e peito? Compra um frango. E tenho dito.

Assinatura Ju - 2013

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

4 comentários em “Não quero só uma noite

  1. Sensacional Juliana, mas será que “eles” lerão esta mensagem…..ha ha ha, duvido!!!
    Sabe, tenho 58 anos e sempre compartilhei deste seu sentimento e ensinei aos meus filhos, todos independente se meninos ou meninas (tenho cinco): Toda PUTA (O) é uma mulher, mas na maioria dos casos as MULHERES (HOMENS) não são PUTAS (OS), portanto trate todos com o devido respeito e carinho, como vocês querem pra si. Parabéns!!!, pois amor é muito bom, com várias noites de lua cheia, noites escuras, noites de chuva, noites de amor e cumplicidade…..

  2. MUITO BOM JU!
    ESSA CONVERSAS VAGAS E VAZIAS SÃO UM TANTO ANGUSTIANTES. ODEIO QUANDO OS HOMENS AGEM ASSIM.A IMPRESSÃO É QUE SOMOS APENAS UM ‘LANCHINHO”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo