Não vem mais

Nunca tive maturidade para algumas coisas, tipo open bar, saidera com os amigos e vodka. Puta que pariu!

Vodka é a melhor e a pior coisa que inventaram. Santo Deus, enquanto Red Bull te dá assas, a vodka tira todos os limites e o chão. Fico impressionada com a capacidade que a bebida dos russos tem de embeleza pessoas, dar coragem e descabelar mulheres – como é o caso dessa maluca ai da foto, eu.

foto 5-2 Sexta-feira passada foi assim: Sem limite, sem juízo, com muita vodka e cabelão ao vento. Bagunçado que só. Os mais comportados da balada, #sóquenunca. #Nãovemmais. Sem mais. 

Cris Rocon, obrigada por inventar uma das melhores expressões para o efeito da vodka e o pós dela.

Não sei não me jogar, não descer até o chão, não rir alto, não falar besteira, não fazer amizade com o Garçon ou tirar fotos engraçadas. Não sei viver mais ou menos. Coloco a vida num copo com gelo e bebo. Os drinks e a vida tem muita coisa em comum e eu gosto assim.

Quando a vodka entra, a Juliana sai para dar uma volta e quando volta… descobre que foi além do quê imaginava e superou aquela última melhor festa -com amigos loucos e animados que fazem qualquer lugar ficar um pouco mais divertido.

Não tenho maturidade, graças à Deus! Me jogo sem pensar no amanhã, mas o amanhã sempre existe e se chama haja hoje para tanto ontem. Pode até ter ressaca, mas tenho certeza que também tem risada.

Vodka te dá histórias para contar, é tipo o “Senta que lá vem história” do Castelo Ra-tim-bum, lembram? É isso, que histórias você tem para contar? Já fez amigos bebendo leite? Já desceu ate o chão em seu estado normal? Já se viu dançando no meio da pista, sozinha? Já gravou videos ou tirou fotos bizarras?  Quando a noite anterior é boa, o dia seguinte é de gargalhada. Rir é o melhor remédio para curar ressaca. Relembrar histórias também – mesmo que seja com a ajuda de um amigo.

Prefiro um #nãovemmais redondamente dito e feito, do quê um “Foi divertido…” com reticências. Para festa, prefiro o exagero. Que seja sempre mais. Sempre me encontrei na loucura, sexta-feira não foi diferente. Corri para agradecer a vodka pelas risadas alcançadas. Amém!

Assinatura Ju - 2013

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

7 comentários em “Não vem mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo