O amor fortalece

Texto alheio por: Geovanna Argenta ( @coracaoinquieto
Por mais autêntico que sejamos, de uma forma ou de outra nos moldamos aos nossos relacionamentos. Na medida certa, isso não é errado, ao contrário, é a lógica de se estar com alguém. Tenho muito dos amores que tive e aprendi com cada um deles.
Devo meu gosto por comida japonesa e Jack Johnson a um. Aprendi a tomar suco de laranja sem açúcar e me relacionar com Deus além de religião com outro. Soube que namorado não tem bola de cristal e tenho que falar exatamente o que quero (escrever ou desenhar também costumam funcionar). E se alguém quiser te sacanear, vai fazer isso embaixo do seu nariz, então é melhor tentar poupar as rugas do que se desesperar de ciúmes.
Hoje sei que o fruto do morango são as pintinhas pretas e quantas camadas um asfalto tem. Sei que existe uma doença na soja que chama ferrugem asiática, que team roping é um esporte e que ser cowboy é um estilo de vida que vai além usar bota e cinto de fivela. Que eu realmente detesto música eletrônica e regata. E que sou uma típica virginiana detalhista e chata.
Processed with VSCOcam with g3 preset
[ Imagem: reprodução ]
Hoje também sei que músicas bonitinhas às vezes não passam de tentativas de acelerar a intimidade e que nem todo “eu te amo” é de verdade. Sei o valor de receber flores em outro país. Aprendi a tomar vinho. E, por mais absurdo que seja, às vezes vou me arrumar toda e não receber nem um elogio e outras vezes vou ouvir que estou linda de cara lavada e coque no cabelo.  Sei que preciso dosar minhas expectativas e usar mais salto alto.
Se tudo que vivo na vida me impacta de alguma forma, quem despertou meu coração não poderia ser diferente. Alguns me acrescentaram durante anos. Outros tiveram a passagem registrada em poucos dias. Mas todos os que se foram, deixaram um pouco aqui. Com eles que aprendi de diferentes formas que o amor é sempre necessário, mas que ele não é suficiente para manter uma relação. E no fim eu sempre descubro que amor nunca mata, sempre fortalece.
Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Um comentário em “O amor fortalece

  1. Obrigada por abrir meus olhos. Eu tenho um relacionamento conturbado e meio complexo, meu namorado é um gigolo se vende por coisas materiais eu não apoio e ja fui embora e sempre o destino coloca ele de volta das formas mais improvável. O que dói é esse meu sentimento que parece ser abstinente,ja tentei namorar com outras pessoas mais eu não consigo ou algo faz não ir pra frente, dói dizer isso e to chorando agora por que reconheço tudo o que estou sentindo. Eu quero me livrar mais é dificil. Todo dia eu to aqui tomando força e motivação pra da um fim, eu mereço ser feliz, quero ser feliz e isso depende de mim. obrigada de novo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo