Ó vida, ó céus….

2
Se hoje eu pudesse realizar uma revolução no mundo, a escolhida seria pela real mulher. Uma mulher sem “máscaras”, sem maquiagem (sem MUITA maquiagem vai!!) ou roupas de grife (Tá, uma coisa ou outra tá valendo, rs), segura de si, sem inveja, companheira e amiga (xô, falsidade)!
O motivo dessa minha “revolta”?
A mulher perdeu a identidade, deixou a sua verdadeira essência de lado, esqueceu de ser uma mulher verdadeira, com defeitos, crises, problemas….
A começar pelo padrão de beleza, fomos “educadas” no padrão da magreza, a usar determinadas roupas que alguém decidiu que viraria moda e que jamais se encaixaria no nosso corpo ou bem estar.
Viramos escravas da beleza, roupas impecáveis, maquiagem idem, sombrancelha se estiver com algum pêlo fora de ordem é a morte, e a depilação em dia??? O cabelo, ahhh que problema, quem tem liso, quer enrolar, quem tem enrolado quer alisar, sem contar o fator: brilho!…listinha grande a nossa!
Nós escondemos atrás de uma beleza imposta…
Apesar do mundo ter de se modernizado algumas coisas não mudaram, como a nossa cobrança com a beleza, precisamos estar “em dia” sempre, ficar de shorts, camiseta e cabelo preso perto do namorado JAMAIS, maquiagem precisamos sempre TAMBÉM (é, isso concordo! Rimel, corretivo e blush salvam a vida!!!!), dieta entãoooo… a segunda-feira começa com a promessa de parar com o chocolate, de emagrecer.
Alias o que nós mulheres mais fazemos são promessas…
Promessa de emagrecer, parar de fumar, arrumar um namorado (Santo Antonio de ponta-cabeça feelings), mudar de emprego, ter mais tempo com as amigas, namorado, cachorro ou familia, enfim… só de pensar em tudo isso já cansa né?
Que a verdade seja dita, nos cobramos demais! Ao invés de relaxar, tomar uma cervejinha, sair com as amigas, tirar o dia pra fazer nada, tirar um dia pra cuidar de si, descansar, durmi, comer mil barras de chocolates, estourar o limite do cartão de crédito, enfim, fazer loucuras, por que todo mundo precisa de loucuras…NÃÃÃÃOO!! Lá estamos nós preocupadas com tudo, querendo controlar tudo, cobrando tudo de todo mundo, enfim “causando”…
A minha pergunta é, por que?!
Que tal desacelerar e se tornar um (uma nesse caso) idiota? Calma que eu explico….
Quando fiz 18 anos recebi o fabuloso texto abaixo da minha mãe (não lembro do nome do autor), mas mudei muito a minha visão sobre a vida, cobranças e o principal ser adulta!…
“A idiotice é vital para a felicidade.
Gente chata essa que quer ser séria, profunda e visceral sempre me cansa (!!!!!!!).
Putz! A vida já é um caos, por que fazermos dela, ainda por cima, um tratado? Deixe a seriedade para as horas em que ela é inevitável: mortes, separações, dores e afins.
No dia-a-dia, pelo amor de Deus, seja idiota!
Ria dos próprios defeitos. E de quem acha defeitos em você. Ignore o que o boçal do seu chefe disse.
Pense assim: quem tem que carregar aquela cara feia, todos os dias, inseparavelmente, é ele. Pobre dele.
Milhares de casamentos acabaram-se não pela falta de amor, dinheiro, sexo, sincronia, mas pela ausência de idiotice. Trate seu amor como seu melhor amigo, e pronto.
Quem disse que é bom dividirmos a vida com alguém que tem conselho pra tudo,soluções sensatas, mas não consegue rir quando tropeça? hahahahahahahahaha!…(Ju: sempre faço isso quando dou aquela torcida de pé com o salto alto, HAHAAHAHAHA)
Alguém que sabe resolver uma crise familiar, mas não tem a menor idéia de como preencher as horas livres de um fim de semana? Quanto tempo faz que você não vai ao cinema?
É bem comum gente que fica perdida quando se acabam os problemas. E daí,o que elas farão se já não têm por que se desesperar?
Desaprenderam a brincar. Eu não quero alguém assim comigo. Você quer? Espero que não.
Tudo que é mais difícil é mais gostoso, mas… a realidade já é dura; piora se for densa.
Dura, densa, e bem ruim. Brincar é legal. Entendeu?
Esqueça o que te falaram sobre ser adulto, tudo aquilo de não brincar com comida, não falar besteira, não ser imaturo, não chorar, não andar descalço,não tomar chuva.
Pule corda!
Adultos podem (e devem) contar piadas, passear no parque, rir alto e lamber a tampa do iogurte.
Ser adulto não é perder os prazeres da vida – e esse é o único “não” realmente aceitável.
Teste a teoria. Uma semaninha, para começar.
Veja e sinta as coisas como se elas fossem o que realmente são:
passageiras. Acorde de manhã e decida entre duas coisas: ficar de mau humor e transmitir isso adiante ou sorrir…
Bom mesmo é ter problema na cabeça, sorriso na boca e paz no coração!”.
Adoro ser “idiota” e você vai demorar quanto para se tornar uma (ou um)?
Beijos
Juliana Manzato

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

2 Comments

  1. Lalá says

    Juju, o texto é do Ailin Aleixo.
    Muito bem colocado, por sinal!
    Vamos nos dar ao luxo de ser idiotas da forma mais inteligente possível: sendo nós mesmos.

    “Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial”

Leave A Reply

Your email address will not be published.