#overãoinspira | CARTA ABERTA #8

0

Leia ouvindo: Justice – D.A.N.C.E 

Começo essa carta com a música que marcou alguns verões. A música é antiga, mas continuo gostando de Justice como na época de faculdade. Agora mesmo, está me dando uma vontade imensa de sair rodopiando pela sala. Ainda não é – oficialmente – verão, mas é como se fosse.

Se você é leitor novo por aqui deixa eu contar uma coisa: sou louca, alucinada, fanática pelo verão. Acho que é a época do ano que as pessoas realmente vivem o cotidiano de maneira simples. Também acho que é a época que estamos dispostos à troca. É a cerveja gelada na esquina e um papo rápido com a galera da mesa ao lado.  É um papo de elevador mais descontraído. É a roupa mais leve. É o menos, finalmente. O essencial bem visível aos olhos.

Se o verão parece democrático para você, lembre-se que o ar condicionado não é. Longe de “glamourizar” o verão, existe aquele lado que quase ninguém vê. Longe das piscinas, praia ou cerveja gelada, quem trabalha na rua sofre com as altas temperaturas, quem conta com o transporte público também. Fora a quantidade de assédios. Vestidos, saias e a pele mais à mostra NÃO é um convite, é só o calor mesmo. Repassem aos homens! Respeito é bom e gostamos.

Fotografia: Juliana Manzato

É engraçado como até as reflexões de verão mudaram por aqui. Nesses anos à frente do #overãoinspira, sempre busquei inspiração no verão para mostrar a simplicidade, mas…o que é simplicidade para mim, pode não ser tão simples – e poético – para o outro. E que falta faz olhar o outro, nénão?

Minha sugestão para o verão é se inspirar no outro, naquele outro que muitas vezes passa desapercebido por você. Gentilezas cotidianas para quem, aparentemente pode não te oferecer nada, mas que provavelmente melhorará seu dia com um simples sorriso.

A cerveja gelada no final do dia pode ser uma baita recompensa, mas já experimentou fazer alguém sorrir?

É isso, e nada mais.

Aquela história do sol ser para todos é verdade, mas não podemos deixar de pensar que às 12h, a sombra é bem disputada, e na maioria das vezes não é para todo mundo. Talvez seja hora de inspirar através de outro discurso, um pouco mais real e humano. As fotos da hashtag #overãoinspira são lindas, mas podemos ir além das fotos, da legenda, dos likes ou dos comentário. Podemos – e devemos – ser mais reais.

O verão também é reflexão. Sobre privilégios, sobre uma perfeição de corpo que não existe, sobre lugares, sobre pessoas, sobre dias ensolarados e inspiradores, sobre histórias, sobre encontros, sobre clareza e principalmente, sobre tudo aquilo que tem realmente valor.

Muitas coisas mudaram por aqui, ainda bem. Deus me livre do apego em não querer mudar de opinião ou ponto de vista. Me livre de discursos falsos e gente cinza. E de falso moralismo, e dos hipócritas, e dos oportunistas, e daqueles que não se divertem, e aqueles outros que reclamam demais. Amém? Amém.

#overãoinspira, respira, pira, inspira, transpira, brinca, repensa, replica, desperta, atrai.

E com esse especial de verão, a pergunta se torna única: como pode ficar ainda mais divertido?

com amor,

Juliana Manzato

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.
Juliana Manzato

Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.