INFINITOS

0

Leia ouvindo: Lulu Santos – Como uma onda

Ainda está na sua frente, seus olhos vêem os detalhes, seu coração ainda dispara, seu corpo treme e você continua olhando fixamente para aquilo, apática.

Seu corpo até quer sair dali, mostra todos os sinais possíveis, mas sua mente, e só ela, racional e traiçoeira, permite que você fique bem ai, no apego. Na maior parte das vezes o apego é a um vivência, situação vivida anteriormente que não volta mais.

Como bem disse Clarissa, em Mulheres que correm com lobos, somos a vida-morte-vida. Não somos o apego que vivemos, mas o desapego de deixar ir sem remexer o passado e tentar retomar o fio perdido. Se o fio se perdeu, a escolha também foi sua.

O desapego é amigo do momento presente. Lulu, genialmente cantou isso em um dos seus sucessos, “nada do que foi será, de novo do jeito que já foi um dia”. Mais infinito que isso, só o universo. Mais infinito que isso, só a vida-morte-vida da Clarissa.

Imagem: reprodução

A arte de deixar fluir é justamente a arte de desapegar do resultado que você quer. Ao invés de definir e se apegar, que tal criar perguntas e encontrar mais possibilidades?

Tudo aquilo que você quer de verdade vai chegar até você. Vai chegar quando tiver que chegar. Vai acontecer quando tiver que acontecer. E por isso que eu insisto em dizer: solta a corda! Solta o corpo! Solta da verdade que você quer acreditar! O que você foi ontem não vai definir quem você é hoje.

O apego é mundano. São pontos de vistas, crenças limitantes e aquilo tudo que a gente tenta colocar dentro de um aquário achando que ali pode ser mar.

Eu demorei um bocado de anos para conseguir clarear essa vivência sobre o desapego. E clarear significa enxergar sombras que você não imaginava. É ressignificar um montão de coisas todos os dias.

É lembrar todos os dias que aquilo que for verdadeiramente seu vai apresentar o apego, o desapego, a luz, as sombras e a vida-morte-vida com leveza e fluidez. Vai ser como água, que sempre se torna oceano.

Um oceano de infinitas possibilidades.

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.
Juliana Manzato

Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.