Pai solteiro procura

13
 

 Meu texto de estreia é assim, tem um pouco de atraso e fala justamente do tema pelo qual sou mais conhecido: ser pai, solteiro e jovem. Odeio rótulos, mas a gente não escapa deles e acaba aprendendo a se aproveitar de cada um.

Por exemplo, quando fiquei solteiro e consegui a guarda provisória, sabia que o Miguel atrairia mulheres pra mim nos parques, eventos e quaisquer outros lugares que fossemos juntos. Na euforia de voltar a ser solteiro você pensa: – Opa! Mulheres, mulheres, mulheres! Quero de todas as cores, de várias idades, de muitos amores e o meu filho vai me ajudar.

Mas essa cabecinha de minhoca muda. Pelo menos se você é um pai de verdade. Há 3 coisas que começamos a procurar:

– mais tempo para o filho: é possível ter tempo para o filho e para um relacionamento (que não só o de ficar por uma noite)? É. Mas é mais curto, a gente sempre vai abrir mão de ficar com alguém, e se for do filho, você é um pai de merda. E sério, quando você pega o filho no colo e, caso não esteja com vontade de jogar ele pela janela por ele não parar quieto, você percebe que ele é a coisa mais importante e gostosa do mundo.

– mais tempo para si próprio: quando a gente não está com o filho, a gente dedica o tempo a nós mesmos. Esse é o tempo que você poderia usar para relacionamentos, mas que os recém-solteiros preferem usar para sair com os amigos, bater um papo num bar, se dedicar a algum projeto próprio, praticar algum esporte e é o que faço, tudo sem dar satisfação a ninguém. É difícil abrir mão dessas coisas.

– uma mulher: sim, caro(a) leitor(a), eu falei ali em cima que é ruim ter de dividir o tempo do filho e de si mesmo, que evitamos relacionamento justamente por causa do tempo, mas é o seguinte: não é só por causa disso. O problema maior é que é difícil encontrar alguém do sexo feminino hoje em dia que compreenda que ela nunca será o centro do seu mundo, madura o suficiente para aceitar que você sempre terá fotos da ex no computador (porque são as fotos da mãe dele), ser bem resolvida não é fácil, não hoje em dia. As mães solteiras devem ter o mesmo problema. Há poucos Homens e Mulheres no mercado, mas borbulha criançada de 18 a 50 anos.

Pai solteiro procura seu espaço no mundo com quem ama. O filho. Que mulher quer ser tratada como “a outra”? Que homem quer tratar uma mulher como “a outra”? Ó, dilemas…

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

13 Comments

  1. Anonymous says

    que lindoooooo!!!!!!rsrsrs
    quem diria eim! e concordo plenamente criançada tem a rodo!!

  2. Dona Oncinha says

    Rafa, adoreiiiiiii a estréia! Muito obrigada por colaborar com o blog 🙂
    Miguel já é nosso pimpolho lindo, tá? Adotamos mesmo!!!!! 🙂

    Beijos

  3. Ana Licya says

    Amei o texto! Parabéns! E adorei a frase: “a gente sempre vai abrir mão de ficar com alguém, e se for do filho, você é um pai de merda.” Vou mostrar hj msm pra uma pessoa que precisa aprender isso com uma certa urgência…

  4. Simone Fialho says

    Que foooofo!
    Acho puro egoísmo uma mulher pensar assim “sou o centro das atenções”. Só quem tem uma criança na família sabe o que é um amor incondicional e sabe que tudo tem seu tempo, e sabe também, que sempre vai existir um espacinho para tudo e todos, sejam filhos, amigos e etc.

  5. Yumi says

    ownnnn adorei ^^
    tenho certeza d q vc vai conseguir conciliar tudo =)
    e mãe solteira tb passa por essas coisas uhahuahua fogo

  6. Marcia says

    Este é o Noris?!?!?
    Quem diria, heim?
    Lindo demais isto, paizão!!!
    Beijoooo

  7. @AninhaRuiz says

    Quem conhece um pouquinho do que se passa aqui dentro, sabe por que o seu texto me emocionou… e por que eu não sei comentá-lo, apenas sentí-lo.
    Vocês terão uma linda vida juntos… e alguma “outra” será muito feliz completando ainda mais esse amor.
    Parabéns pela estréia.
    Seja bem-vindo.
    Fly Away

  8. Ísis Rocha says

    Incrível texto, Rafa!!!

    Uma descrição tão clara que parece simplificar o turbilhão de “coisas” que envolvem pais solteiros e possíveis relações.

    Vou citá-lo lá no blog, tá?!

    Beijoss

  9. Kazaf says

    Verdade é bem difícil mesmo, mas sempre tem alguém madura o suficiente pra conciliar essas coisas,eu como pai solteiro sei bem do que você esta falando também, e consegui achar alguém assim, e ainda me ajuda a conciliar tudo melhor ainda hehe.

  10. @_juassis_ says

    Eu já havia lido esse texto logo que foi postado, mas cá estou eu de novo lembrando que não estou sozinha nesse mundo. Invertendo às devidas proporções (é claro), é muitissímo difícil ser mãe solteira. Quem topa passar o já restrito tempo do fim de semana fazendo “programa de criança”? – ainda mais de uma pré-adolescente. Quem aceita que se você hoje está solteiro(a) não é porque você fez/faz bobagem? ACREDITO que um HOMEM / MULHER de VERDADE entendam. Mas, convenhamos, na nossa idade é difícil… Ser pai solteiro é incomum; ser mãe solteira é taxativo. Estamos aí, à procura de quem nos entenda e compartilhe essa dádiva que só nós sabemos o quanto é divina! Enquanto isso, pra sempre, temos o sábio Google+: É COMPLICADO.

  11. Bianca says

    Coisa mais linda de Deus é o seu relacionamento com Miguelito. Acho inspirador e maravilhoso. Sem contar que Miguelzinho é uma obra de Deus quando ele tava namorando, né? LINDO!

    Eu não faço ideia de como seja o “mercado amoroso” para uma pessoa que já tem filhos, mas eu concordo que falta mulher bem resolvida.

    De qualquer forma, acredito naquela máxima que diz “o que tiver de ser, será”. Você achará a companhia certa pra você e pro Miguel! 🙂

    Bem-vindo ao Dona Oncinha! 🙂

  12. Moky says

    Oi Rafa!
    antes de mais deixa te dizer que amei este seu post… voçê parecia estar a falar de mim, acredita? Eu sou mãe solteira de um menino de 25 mesinhos, coisa mais linda do MUNDO, que ocupa e ocupará para sempre “o” lugar do meu coração. Agora… e explicar isso á outra pessoa? Como faze-la entender que há fotos pela casa de meu ex pois ele é e será sempre o pai do Santiago, para além de ter tido comigo uma linda história de amor? Puxa, é muito complicado…. De tal forma complicado que já decidi… o meu próximo relacionamento sério, será com alguém na mesma situação que nós, eu e Santiago, terá de ser um papá solteiro, apaixonadíssimo pela sua cria, desejoso de se apaixonar novamente e de, juntos, podermos partilhar não só esse amor como também toda a nossa experiência trazida pela maternidade. tenho certeza que assim muitos dos problemas que agora encontro serão resolvidos, pois há muita identificação, para além de dispormos os dois um enorme gosto pela criançada…. Ai meu DEUS…. tomara que esse meu desejo se concretize e que eu venha mesmo a conhecer essa pessoa….
    Beijos para todos vocês,
    Moky

Leave A Reply

Your email address will not be published.