Pau mandado

Leia ouvindo: Phoenix – Lisztomania 

“Para de ser pau mandado da sua mulher”, esbravejou uma voz amiga. Na mesa do bar, depois de algumas cervejas. Eu e ele rimos. Gargalhamos. E demos um selinho. Pode ter sido só uma brincadeira-macho de mau gosto (o que acredito). Mas o comentário ficou. E quando uma coisa fica em mim é porque incomoda. Tanto para o bem, quanto para o mal. Acho engraçado e ao mesmo tempo triste o fato de alguns homens sentirem-se afetados quando notam que, numa relação, não a deles, claro, homem e mulher fazem exatamente as mesmas coisas. Nenhum tem mais ou menos obrigações que o outro. Nem mais importantes ou menos. Acho engraçado e triste como agridem, como ficam encurralados. Como se sentem ameaçados.

8282

[ Imagem: reprodução ]

Em casa não tem essa de pau mandado, de coisa de mulher ou coisa de homem. Em casa o que tem é coisa de casal. O que tem é parceria, é companheiro, é igualdade, é amor. O que tem é ele e eu lavando louça, limpando a casa e estendendo roupas no varal. O que tem é eu e ele carregando pneu, montando e desmontando móveis, carregando e descarregando mala. O que tem é ele e eu trabalhando, em casa ou fora. O que tem é ele e eu dividindo ideias, pensamentos, desejos, cervejas e músicas. O que tem é eu e ele dando palpite nas roupas, no cabelo, no sapato. O que tem é eu e ele, ele e eu sempre. Fazendo tudo e de tudo, juntos.

Em casa, ninguém manda em ninguém. Ninguém cobra comida, casa e roupa lavada. Nem carro abastecido, com água e óleo regulados. Em casa não é em empresa. Não tem chefe. Não tem patroa. Não tem cobrança, precatória. Em casa não tem pau mandado, não tem peso. Pesando mesmo só o corpo de um sobre o do outro.

Livia_2015

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

2 comentários em “Pau mandado

  1. Adorei, Li, como sempre!
    E é tão bom quando a gente sente isso, quando a gente tem isso! Nada mais gostoso…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo