Pés no chão

Promo Da Onça

Leia ouvindo: Smallpools – No Story Time 

Desejo que 2015 seja um ano de mais pés no chão e menos salto alto. Adoro salto, mas como boa caipira, nasci no meio do mato, subindo em árvores, brincando no quintal, pisando na grama e respirando ar puro. Minha vida está bem longe da boa caipira que sempre fui. Sempre quiseram me prender dentro de um escritório, eu sempre fugi. Não sirvo para relatórios, meu negócio é gente, contato, conversa e histórias. Meu negócio é shorts jeans, camiseta e coque na cabeça. Não sirvo para viver produzida, nem para andar diariamente de salto alto. Me vi sufocada por tudo aquilo que não fazia parte de mim. Graças a Deus que quase tudo na vida é temporário. Nada é, tudo está.

Em meio ao sufoco, consegui respirar de maneira profunda e dizer “não”. Não aos desejos que não me pertencem. Não para aquilo que não me faz feliz. Não para uma vida que não é a minha. Não vou me perder dos meus valores para agradar gente que nem me diz bom dia. Decidi que o próximo ano será de colheita e cuidado. É necessário desacelerar quando estamos no meio do caos. É preciso valorizar as coisas simples, as pessoas ao redor, o caminho para o trabalho, o pedaço do bolo de chocolate, a caminhada no parque e outros cuidados.

Marcolina_

Quero pés no chão, cabeça cheia de ideias e tempo para fazer a vida acontecer. Quero me dar ao luxo de acordar mais tarde uma única vez na semana. Quero comer mais fruta direto do pé. Quero tempo de preparar o jantar e ir a feira. Quero café da manhã de 30 min. Quero desviar mais do transito, andar mais a pé, tirar a bike da garagem. Quero também não pular os 10 min de meditação por dia ou os exercícios físicos.

Ter os pés no chão significa também saber de onde eu vim e para onde eu vou. É traçar caminhos próprios e seguros. É sentir a mudança e se adaptar aos diversos tipos de superfícies. É viver de maneira intensa, é tirar planos do armário e levar na mochila. É, antes de mais nada, a maior e melhor das vontades.

Esquecemos de viver nossas vontades sonhos. Esquecemos também que a vida é uma só. O seu trabalho pode esperar. Dinheiro a gente perde e ganha. Os caminhos mudam junto com as nossas vontades. O agora é tão importante quanto o amanhã. E lembre-se sempre, pés no chão tem mais valor do que salto alto, assim como olhar no horizonte não combina com nariz empinado.

Foi nesse clima de pés no chão e cabeça livre que fizemos o editorial do Mundo Marcolina, o e-commerce de 2 irmãs queridíssimas e com gosto de moda apuradíssimo. Além de looks descolados e divertidos, me apaixonei pela marca cor de rosa por conta dos preços. Dá pra criar um look incrível por menos de R$ 200,00 (!!!). Vem ver 🙂

[ Looks: @Marcolina | Make: @biobiobiobio | Fotos: @PauloManzatoJr ]

Marcolina 16

Marcolina 15

Marcolina 14

Marcolina 13

Marcolina 12

Marcolina 10

Marcolina 11

Marcolina 9

Marcolina 21

Marcolina 17-copia

Marcolina 20

Marcolina 19

Marcolina 18-copia

Marcolina 27

Marcolina 26

Marcolina 29

Marcolina 28

Marcolina 6

Marcolina 7

Marcolina 8

Marcolina 5

Marcolina 4

Marcolina 1

Marcolina 33

Marcolina 32

Marcolina 3

Marcolina 2

Marcolina 17

Marcolina 25

Marcolina 22

Marcolina 24

Marcolina 23

Marcolina 31

Marcolina 30

Assinatura_Juju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

2 comentários em “Pés no chão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo