Pode se soltar, eu seguro

Leia ouvindo: Clean Bandit & Jess Glynne – Real Love

Em uma paisagem urbana e cinzenta, vi um casal atravessando a rua. Apesar do intenso movimento dos carros e do sinal estar fechado para pedestres, eles não queriam esperar. Apressado, ao ver um respiro no trânsito, ele foi. Ela, não confiante no tempo, hesitou.

Ao chegar do outro lado, ele a olhou não entendendo o porquê ela não o acompanhou. Mas, sorrindo, estendeu as mãos e disse só com os lábios “pode vir”. Ela também sorriu e deu um passo para frente. O homem parecia ansioso para que ela o alcançasse, mas sabia que deveria esperar o tempo certo. Ele se manteve ali, com as mãos a postos para quando ela cruzasse a rua.

Finalmente, o sinal se abriu. A mulher caminhou calmamente pelo asfalto, se equilibrando em um salto fino. Ao terminar a travessia, o encontrou. Ele logo lhe deu as mãos e a abraçou de lado. Eles riram da situação. Eles tinham todo o caminho juntos pela frente.

[ Imagem: reprodução ] 

De uma cena trivial, tire seus simbolismos. Eu me lembrei daquela brincadeira – se é que se pode chamar assim – em alguém fica de costas e se joga para trás, enquanto quem está atrás tem que segurá-lo. Gesto de confiança. Se você não confiar em quem está ali atrás de você, nunca vai se jogar por inteiro. Levemente. Seu instinto te fará endurecer as pernas, na tentativa de te privar de uma queda feia.

Quando me deitei naquela noite, pensei em quantas vezes eu acreditei que havia alguém do outro lado da rua com a mão estendida para mim. Quantas vezes me joguei para trás sem pensar duas vezes. À noite, eu só conseguia me lembrar daquele casal que tão simplesmente me causou um só desejo: soltar-me e saber que do outro lado da rua tem alguém com a mão estendida pra me segurar.

ASS

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

2 comentários em “Pode se soltar, eu seguro

  1. Oi Natália,

    Tentei te achar no twitter para mandar uma dúvida.
    Vc tem twitter ou algo assim para eu te mandar uma mensagem?

    Obrigado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo