POR UM MUNDO COM MOITAS MAIS DISPONÍVEIS

por @Melissa Ludeman (e ajudando a amiga na escolha do tema, @AllanNucci)

Eu não sei vocês, mas eu sou uma pessoa prática – e sincera. Talvez por esta razão eu esteja solteira e com 95% dos homens me achando a pessoa mais assustadora do universo. Eu não sou o tipo de pessoa que faz média com ninguém, muito menos com homem. Já vivi o suficiente pra perceber que tudo que envolve sinceridade é muito mais gostoso.

Acontece que pelo visto tem muita gente por ai que curte essa história de mentir, enganar, cozinhar em banho-maria a pessoa “amada”. Namora com um(a), mas mantêm aquele estepe básico com a chama sempre acesa. Querido(a) colega, me desculpe, mas se você faz isso, você é um(a) babaca! Tá querendo enganar a quem? Você mesmo, só se for.

Tá namorando, mas inevitavelmente se apaixonou por outra pessoa? TERMINA E VAI SER FELIZ COM QUEM TE DÁ TESÃO. Porque, desculpa, se você está comprometida(o) e mesmo assim se sentiu atraída(o) por outra pessoa, quer dizer que tem alguma coisa faltando nesse seu namoro, né não?

Afinal, se apaixonar por outra pessoa não é pecado. Crueldade é mentir, enganar a si mesmo e aos outros, e deixar de ser feliz por um bando de convenções ridículas. Mas, se mesmo assim você coleguinha não tem culhão pra assumir o que sente, tá na hora de deixar o outro livre pra encontrar a tal felicidade com outra pessoa né?

Por isso, se você, assim como eu, não curte esse tipo de atitude, faça parte da campanha “OU CAGA, OU SAI DA MOITA”!

A mecânica é simples e auto-explicativa, e no fim, a gente acaba sempre voltando praqueles mesmos clichês: SINCERIDADE E RESPEITO.

Porque a vida é simples. A gente é que complica.

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

4 comentários em “POR UM MUNDO COM MOITAS MAIS DISPONÍVEIS

  1. Sou tua fã Melissa!
    Mais um texto incrível! Acho que em todo relacionamento a pessoa tem que ser o que ela é, e não fingir uma coisa que não é, porque cedo ou tarde, a outra pessoa descobre e acaba o “encanto”.
    Amei o texto Mel 😀

  2. É plenamente possível estar em um relacionamento e sentir atração por outras pessoas. Sentir atração é uma coisa inerente à sua vontade, agora “dar pano pra manga” é outra estória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo