Por que o aplicativo de encontro não deveria incomodar?

1

Leia ouvindo: Khalid – Location

Deu match! O início de uma conversa sem jeito que pode ou não resultar em algo bacana! Um jogo de tabuleiro eletrônico, em que escolhemos com quem queremos dançar! Mas isso incomoda muito mais do que deveria, e os usuários dessa tecnologia que conecta pessoas começaram a viver na clandestinidade. Algumas pessoas, inclusive, mentem dizendo que conheceram aquele namoradinho novo no museu (quem conhece alguém num museu, diga-se de passagem???) e não nos moderníssimos aplicativos de encontros.

Vamos lá, sejamos honestos conosco mesmos. Desde que o mundo é mundo, que a relação humana vem sendo estudada, aprimorada e forçadamente conectada. Há uma década, entrávamos em incontáveis salas de bate papo, usando nicknames terríveis (que me perdoem as eternas gatinhasmanhosas ou os incontáveis morenosmusculosos), gozando de nossas internets discadas. O objetivo era claro: queríamos conhecer pessoas novas. E pasmem, alguns amigos muito legais se casaram depois de se conhecerem em ‘lugares’ como esses. Óbvio que houveram histórias desastrosas, como em todos os viés de conexão.

f2a47d12840f37acb1ed7fb9d0a6a232

[ Imagem: reprodução / Pinterest ]

Já passamos pelas mensagens nas garrafas lançadas ao mar, nas cartas deixadas no muro de Julieta em Verona, nos encontros às cegas, nas salas de bate-papo que se transformaram em e-mails e, posteriormente, no famoso e extinto MSN. Queremos conhecer novas pessoas, precisamos reciclar as nossas chances de encontrar o tão esperado grande amor (ou de, pelo menos, fazermos novos amigos). Conhecer pessoas novas não deveria ser um problema, ainda que seja por um catálogo eletrônico humano. As baladas são bem parecidas, mas sem descrição prévia, outras fotos para uma avaliação mais justa e em tempo real!

Come on, chega de hipocrisia! Eu, nem de longe, quero fazer apologia ou marketing agressivo do aplicativo. Mas acho que a hora de respeitar a decisão alheia chegou. O mundo de hoje tem um desejo incontrolável de julgar tudo e todos, de obrigar algumas pessoas a se manterem clandestinas em suas decisões ou desejos, a humilhar quem escolhe fazer diferente. Esse app é uma ferramenta de localização, basicamente. O Waze localiza ruas, o Tinder localiza pessoas. Simples como 1+1 resulta em 2. Se eu não desejo ser encontrada, eu não baixo o aplicativo. Se eu quero fazer um teste e entender como essa brincadeira funciona, eu baixo o aplicativo. Garanto que boas risadas vêm junto com o pacote, mesmo que tropecemos com alguns malucos (e quando não, certo?) ou que tenhamos certo medo (e quando não, parte 2).

As pessoas são, numa grande maioria, seres muito legais de conviver. As vezes as coisas saem do controle e um ou outro acaba por nos machucar, mas isso não apaga o brilho das boas convivências que surgem de repente. Somos pessoas modernas, a tecnologia está em busca de nos ajudar a encontrar tempo nessa agenda maluca para que não deixemos de viver novas histórias. Claro que o virtual, hora ou outra, perde a graça e chega o esperado momento de vestir a melhor roupa, sentir aquele frio na barriga e encontrar o outro na praça de alimentação do shopping mais movimentada da cidade (só por segurança!).

O toque, o carinho, o cheiro doce do perfume do outro ou o sabor delicioso do beijo jamais será substituído pela tecnologia. Não é essa a proposta, acreditem em mim! Mas tornar o encontro possível é uma arte que precisa sim ser atualizada. Saiam de suas cavernas, vejam que a vida é uma delícia e merece de nós todas as tentativas possíveis. Aos não adeptos, todo o meu respeito! Mas aos que decidiram tentar, os meus sinceros aplausos.

O mundo anda chato demais, gente! Let’s get some fun!

Mayra Peretto

Uma mulher de cabeça e coração sempre cheios! Capricorniana da gema, produtora de eventos por profissão e escritora pra vida. Apaixonada pelo 'hoje', escreve sobre o que pulsa nas veias e escorre pelos olhos. Seus dias são feitos de poesias, boas músicas e muita luta!"
Mayra Peretto

Últimos posts por Mayra Peretto (exibir todos)

You might also like More from author

1 Comment

  1. GERUSA MATOS ROCHA says

    Concordo em gênero, número e grau. Na verdade, os aplicativos podem sim fazer você ter a possibilidade de se bater com pessoas legais ou não. Acredito que no final de tudo, como diz o texto é vamos nos abrir a novas formas de comunicação e nos divertir.

Leave A Reply

Your email address will not be published.