Presentes que não pedimos

Entre um toque e outro no teclado escrevendo um texto qualquer no computador, fechei os olhos e orei quietinha. Para quem estava de fora era quase impossível perceber que estava tendo uma conversa celestial, com a finalidade de resolver a grande confusão da mente.
Tudo o que queria era alguém para compartilhar os embaraços da vida, o medo, a fome, o frio e o tempo. Uma boca que pudesse ser minha. Que compreendesse as minhas loucuras e meus desbaratinos. Alguém que entendesse que eu sou eu.
Não pedi um amor, mas também o queria. Afinal uma cama com uma pessoa só continua sendo uma cama vazia. Um café da manhã para dois tem sempre um sabor mais gostoso do que para um.
Rezei baixinho, pensando nas estradas que percorri e nos rumos sem direção que tenho andado.
Um copo de gin, um festa qualquer, amizades sinceras e outras nem tanto.
f48346dd94ffdaf58040c4e2b7d8c689
[ Imagem: reprodução | Pinterest: Cotidiano Dela ]
Enquanto a mente levava a recordações das mais diversas, continuei minha oração.
O tempo passou, a vida seguiu. Mudou. Novos desafios me foram impostos. E o surpreendente aconteceu.
Quando vi, era como se olhasse a outra face da minha alma em outro corpo. Com a mesma loucura, o mesmo desatino. Um beijo quente. Uma determinação indefinida.
O tempo passou e a explosão do fogo abrandou. A alegria em tê-lo em minha vida não.
Virou o melhor presente. O conselheiro para os momentos de crise. A consciência fora do corpo.
Às vezes a gente procura um homem para consolar o coração, mas aí recebemos um presente que não pedimos, já que ele acalenta a alma com os conselhos que você pensou, mas foi crítica demais para colocá-lo em prática.
O posicionamento era o certo, mas a gente não tinha certeza. Aí aquela pessoa que parece seu reflexo te mostra o caminho certo.
Nesse momento a gente lamenta pela explosão da paixão, mas agradece pela oração entre um toque e outro no teclado, feita sem prepotência e de preces que foram atendidas sem a gente perceber.
A vida tem desses mistérios. Tem gente que entra nela nos momentos mais que certos e torna tudo mais simples, sorrateiro e prático. Tipo ferro e fogo. Tipo realista.
Receber presentes que não pedimos é mágico.

gaziantep escort bayan

antalya escort bayan

seks izle

antalya escort bayan

Luiza Pellicani
Últimos posts por Luiza Pellicani (exibir todos)

Luiza Pellicani

Jornalista que perdeu o filtro quando nasceu. Fala e faz o que dá na cabeça. É apaixonada por jornalismo, escrita, música, vida e por pessoas. Balada é comigo. Cinema é comigo. Netflix é comigo. Família é comigo. Nos amores, aproveite, as coisas podem mudar. E não esqueça, máxima do 8 ou 80 não funciona comigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo