Quase uma oração

Que Deus me livre de tudo que não tenha amor.
Que o incrível me surpreenda sempre.
Que o destino me encante.
Que meus olhos brilhem por algo todos os dias e meu coração disparare sempre.

imagem: reprodução

Que venha o bonito, por que faz bem aos olhos, ao coração. Para isso, dias bons. Daqueles que o coração bate forte, traz felicidade, que a gente nem sente passar. Dias que voam e fazem valer a pena. Preciso de dias assim para me sentir viva e ter esperança que no fundo – bem lá no fundo – as coisas sempre dão certo (e olha, elas dão mesmo!).
Quero equilibrio, dose certa. Para isso, dias ruins. Para lembrar que até nos momentos mais tristes a vida nos ensina e também nos ampara. Podem chegar, aprendi – com Bethânia – a ser como uma aste fina, que qualquer brisa verga, mas nenhuma espada corta. No final desses dias eu também vou sorrir.

Que venham os dias de sol, calor, riso fácil, céu azul, gente reunida-unida. Eu quero coisas bonitas. Quero coisas simples, poesia, luz, amor, esperança, coração leve, coração colado, abraço, beijo… mais amor. Quero tudo. Tudo aquilo que me tira sorrisos espontâneos, o fôlego, os pés do chão. Tudo aquilo que me surpreende e me enche de borboletas. Quero todas as lágrimas de felicidade, comemorações, gargalhadas e agito. Quero o mundo.

Que o mau olhado, a inveja, a energia negativa vá para longe, para nunca mais voltar. Nada de torcida contra, de falsidade, rancor ou qualquer outro sentimento ruim.

Tenho o poder de escolher o que eu quero para a minha vida. Por isso, nada me atinge. A fé anda de mãos dadas comigo. Sei que posso mudar meu futuro, por isso tento não me arrepender de atitudes no presente.

Que a vida cuide, me guarde, me ilumine, me abençoe.
Amém.

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

Um comentário em “Quase uma oração

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo