#Quase30 | Aqueles novos horizontes

Leia ouvindo: Alt-J – Left Hand Free 

Chegar nos 30 anos não deve ser necessariamente um problema, chegar infeliz aos 30 deve ser! E o infeliz engloba inúmeros itens, se sentir velha é o menor detalhe entre tantos. E olha que o velha mora no julgamento de cada um. Digo isso por que existe um certo medo dos 30! Apesar dos mitos, os 30 anos carregam verdades. Boas verdades eu diria!

Entre as verdades, a melhor delas, os 30 anos pesam! Tudo aquilo que é excesso até ali, pesa. Esse excesso demora a ser percebido. Esse excesso mora naquela decisão que ainda não foi tomada, uma amizade não tão verdadeira levada com a barriga, um objetivo ainda não alcançado de vida, uma vontade guardada, o transformar um sonho em realidade, entre tantas outras coisas que aos 20 decidimos deixar para depois. Perto dos 30 a gente entende finalmente o aqui e  agora. O fato de não ter feito algumas coisas que gostaria muito pesa.

E como sempre, a vida te dá duas opções: Receber os 30 anos de forma amargurada, ou rever as prioridades e transformar esses pesos em plumas e isso significa ir atrás de tudo aquilo que você quer.

Ambas decisões te darão bastante trabalho, mas entre ficar amargurada e sair por ai vivendo, eu sinceramente acho que a segunda opção é sem duvida alguma a melhor de todas. Vale lembrar que nem tudo sairá como você deseja, mas tudo poderá ser melhor do que o planejado, basta você fazer acontecer. É a tal história, a mãe dá a benção, a gente dá a piscadinha pra Deus, bota a mochila nas costas e vai. Mas e se der medo? A gente vai com medo mesmo. E ainda dá a mão pra ansiedade pra ser logo com emoção, nénão?

2.
Foto: Gui Mira

Chega dessa história de olhar para uma idade e achar que com ela aparecem problemas.

Amor, problemas você terá a vida toda!

Escolha o que fazer com eles e veja que o resultado final muda. Dizem, e eu tenho que concordar, que os 30 anos são os novos 20! Temos todo o tempo do mundo e a melhor parte vem agora.

Precisamos olhar as responsabilidades da nova idade, mas precisamos focar principalmente nas coisas boas que essa nova idade vai trazer. A maturidade em escolher aquilo que você não quer é uma das maravilhas dos 30! Somos jovens para sermos considerados velhos e somos velhos comparados aos 20 jovens anos de quem está começando agora! Os 10 anos que nos separam não são necessariamente um abismo, considere uma cachoeira de aprendizados!

A idade sempre vai chegar e você não tem que se importar com ela. O foco está no como chegar até lá! Caminhos bem escolhidos são responsáveis por aquelas vistas bonitas, sabe?

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo