RESOLUÇÃO DA SEMANA | QUANDO SE DESFAZ

0

Leia ouvindo: Real Estates – Darling

Trecho do livro Reinvenção da intimidade – Políticas do sofrimento cotidiano” por Christian Dunker:

Sabemos do que uma relação é feita quando se desfaz. E ela nem sempre se desfaz quando formalmente decretamos seu fim. Há finais que não terminam e há términos que não acabam.
Fotografia: @_retratos

Eu sempre penso no fim. O ponto final me dói. Dói na vida. Dói nos textos. Existem assuntos que eu gostaria de escrever um pouco mais. Outros que não merecem um fim. A vida imita os textos, ou seriam os textos que imitam a vida?

Existem aquelas situações que nós gostaríamos de viver um pouco mais. Outras que também não merecem um fim. E ai eu me pergunto, será mesmo que existe um fim? Quando Dunker genialmente diz que “há términos que não acabam” ele tem razão.

É como se fossemos um grande emaranhado de fios, eles podem não se conectar mais, mas estão interligados de alguma maneira. O seu hoje é feito de fim. Novamente preciso citar Dunker,Sabemos do que uma relação é feita quando se desfaz”.

Somos feitos de relações. Carnal, espiritual ou terrena, todas as vivências criam tecidos sociais. As relações podem até se desfazer, mas existe o que fica. Existe aquilo que carregamos como referência. Por isso eu repito: o seu hoje é feito de fim.

Tal reflexão traz a tona uma questão que pouca gente quer encarar: que tipo de relações você cultiva? Pelo sim ou pelo fim, memórias criadas não são desfeitas. Se transformam, mas não deixam de existir.

Qual é a qualidade das suas relações?

Não são só relações afetivas e amorosas, mas com as pessoas que cruzam o seu caminho diariamente. A qualidade dessas relações significa. O fim mostrará como foi o meio do caminho e tal reflexão é tão importante por que nos mostra de maneira clara, o que estamos cultivando.

Talvez seja hora de olharmos para nossas relações e entendermos o que restará ao final de cada uma delas. Lembrando sempre que o fim, quase nunca é tão fim assim.

O fim é a referência que fica. No outro e em você.

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.
Juliana Manzato

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.