“Saudades”

Leia ouvindo: Beta Radio – On The Frame

A gente até percebe o quanto aquele cara não vale a pena, mas a certeza vem depois do sumiço do final de semana e a mensagem da segunda-feira. “Saudades”.

Respira fundo. Respira fundo de novo. E mais uma vez. É sempre melhor não responder, por ele e principalmente por você. Um cara que some no final de semana não merece a sua atenção durante a semana, certo?

Foram anos de aprendizado até encontrar o que muitos chamam de amor próprio, mas na verdade eu costumo chamar mesmo de troca. Nesse caso em específico, claro. Infelizmente nem toda saudade é sincera, muitas vezes vem junto com uma oportunidade. Oportunidade de manter uma possibilidade, mais ou menos como no mundo dos negócios. É preciso cativar a possibilidade, sabe?

d58d59559aa4ffcb4228ba3572061676

[ Imagem: reprodução ]

É o tão aclamado “instinto caçador” masculino. Ele precisa criar pequenas armadilhas até conseguir que a caça se torne vulnerável para a ação final. É assim na natureza, e é assim com a gente. Ele precisa usar a “saudade” para te atingir, ele precisa usar a “saudade” para se garantir.

Mas vamos virar o jogo? Somos tão “caçadoras” quanto eles. Como mulher eu digo: duvido que nunca tenha feito algo para manter o interesse de um cara depois que você deu aquela sumidinha. Fazemos pior do que só “saudades”. Mulher quando quer mesmo se transforma, manipula e joga pesado para conquistar a “presa”. Falamos tanto das atitudes masculinas que esquecemos de olhar para nós mesmas.

Usamos, tanto homens como mulheres, a pobre da saudade para manter em banho-maria a nossa incerteza, afinal, é sempre uma boa garantia manter alguém para dormir de conchinha naquele dia em que a carência bate. E não importa o quanto o outro goste da gente, não pensamos nisso na hora do usar. Somos todos cretinos, viu?

Na próxima vez em que receber ou enviar um “saudades”, pense bem se o seu travesseiro será tão macio assim. Toda consciência é pesada, por muito pouco ou muito.

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo