Se a vida te der um limão…

5
por Juliana Manzato

…esqueça da limonada. Acrescente gelo, açucar e vodka e vá ser feliz!

Sair do comum é bom, aliás muito bom! Quantas e quantas vezes não seguimos a mesma rota?! Não mudamos, pegamos o limão e fazemos a tradicional limonada.
E ai a pergunta: onde queremos chegar sendo “tradicionais”? Fazendo sempre a mesma coisa, seguindo sempre a mesma rota? Ir a loucura e depois voltar, faz bem. 
Tomar um porre, viajar com amigos, dar um chance ao amor com um (até então) desconhecido, falar “NÃO” em situações que o baixar a cabeça seria certo, falar “SIM” as novidades, ir a restaurante novo, pular de para-quédas. Comer, comer e comer, sem pensar nas calorias. Dar risada alto, falar alto. Ir a uma festa sozinha (o) e colocar como meta fazer 3 amizades. Conhecer pessoas, lugares, sabores e cheiros. Ligar o botão do “foda-se”. VIVER!!!!

Sim, viver é sair do roteiro, rotina, ou seja lá o que for. Esquecemos de viver pequenas coisas, por que simplesmente estamos atolados demais de trabalho, de afazeres e sempre vivemos a mesma “vidinha”.
O engraçado nessa história toda é que fomos condicionados a viver assim. A sociedade impôs alguns  “limites” – que na minha opinião são ridículos. Pensar em casar aos 40? Magina. Não enriquecer até os 30? Fracasso. Viajar por um ano? Só para ricos. Conhecer lugares novos? Não sei. Mudar o caminho para ir ao trabalho? Já estou atrasado demais.

Uma palavra que começou a fazer parte do meu vocabulário foi: PERMITA-SE.

Permita-se comer doce e “besteiras” mesmo que na dieta. Permita-se dançar como se ninguém estivesse olhando. Tomar um porre idem. Permita-se viajar – Crie um bolsa viagem.
Permita-se conhecer gente. Permita-se ter sensações. Se entregar a um amor. Faça amigos. Seja muito mais do que um combo: nome+sobrenome, crie uma história. Afinal viver é mais do que fazer uma limonada ou caipirinha. O que você vai contar para os seus netos?

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

5 Comments

  1. Caio Blumer says

    Uma palavra para o “limão”: Caipirinha.

    Beijo, Juca 🙂

  2. Rubens Gualdieri says

    Coisa boa é alto astral! Quem toma limonada é criança, adulto toma é caipirinha! E que se danem os politicamente corretos de plantão. Adulto toma caipirinha e faz coisas diferentes, faz coisas empolgantes. A maior imbecilidade do mundo é querer resultados diferentes, fazendo sempre as mesmas coisas. O maior desperdício é fazer uma viagem e não sair do hotel 5 estrelas. A maior rotina é ir ao restaurante e pedir sempre o mesmo prato. A maior monotonia é conversar com pessoas que pensam e agem como eu, para não ter trabalho de discutir pontos diferentes. A maior previsibilidade é ter as palavras certas quando convém. Então, vamos fazer caipirinha! Vamos falar a coisa errada no momento inapropriado. Vamos ser taxados de inconvenientes ao fazer a pergunta que ninguém quer escutar a resposta. E isso vale para quando a vida lhe der limões ou abacaxis.

  3. Gustavo says

    É isso aí Ju!!!! Vou tomar uma caipirinha de limão hoje na 68! rs…Ah…é double….double permita-se! 🙂

  4. Dona Oncinha says

    @Caio: =)

    @Rubão: Seus comentários sempre sensacionais, entende a Dona Onça aqui sempre hein??

    @Gustavo: HAHA BEBADO!

  5. jelcimar says

    muito bom seu blog parabéns e muito sucesso pra vc

Leave A Reply

Your email address will not be published.