Se é para dar um nome, que seja "confusão"

2

por @JulianaManzato

Nunca vou conseguir me entender, assim como nunca vou conseguir dizer não para você – apesar de muitas vezes ser necessário.

Não sei o que eu tenho com você. Não sei qual sentimento tenho por você, se é para dar um nome, que seja “confusão”. Você me confunde, me amarra, me leva do céu ao inferno em minutos, me faz querer ficar com você, fugir de você e do mundo (e também fugir desse mundo com você, confesso).

Minhas mãos ainda ficam molhadas, meu estômago ainda tem borboletas, meu coração ainda dispara só de pensar em você, quando te vejo então…

Parece que eu gosto da confusão, daquilo que não tem nome, de sentimentos malucos e de situações que me levam ao extremo. É, eu gosto mesmo de você.

Você já bagunçou a minha vida, o meu mundo, o meu passado, presente e futuro, nada mais é igual sem você por perto.

Sabe, às vezes bate um medo, uma vontade de fugir, de querer encontrar um outro mundo que me dê calma, que me traga paz e que seja tranquilidade, mas obviamente não é possível, eu gosto é de confusão, da bagunça.

Qual é o tipo de relacionamento que temos? Não sei. Que tipo de sentimentos nós temos? Não sei. Se isso tudo vai realmente dar certo ou ser um bote errado, não sei. Mas que é doce, isso é. Doce confusão…

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

2 Comments

  1. Bianca says

    Pegar e bagunçar: aparentemente é isso que reina!

  2. Cássia Araújo says

    Nossa esse texto explica exatamente o momento pelo qual estou passando… perfeito!

Leave A Reply

Your email address will not be published.