Sobre os caras que tive | É amor, mas não te quero mais

Leia ouvindo:  Youth Lagoon – “July” 

Sabe, eu realmente te amo. Te amei muito mais, e um restinho dele ficou aqui. Está guardado no peito e é lembrado sempre que você aparece. Seja na marcação de uma foto no facebook ou quando sua mãe me liga,  trazendo lembranças e presença suas.

Quero deixar claro, que isso não é uma declaração de amor. Tão pouco uma esperança de volta. Todas aquelas chances que eu te dei, você jogou fora. E não foram só as chances, foi muito da nossa história. E isso doeu muito. Ainda dói, confesso.

O nosso último término foi goela abaixo. Você sabe que eu não queria, mas era necessário. O meu amor próprio gritava, e ele sempre esteve certo. Apesar de ser amor, não era um relacionamento para mim. Fui embora olhando para trás como quem diz: Eu não tenho certeza disso, mas vou seguir em frente. E fui.

d64a132f57539efec004445abdbb1c0e

[ Imagem: reprodução ] 

Apesar da ligação das nossas famílias, dos nossos amigos em comum, das nossas histórias de verão, do nosso amor, eu decidi seguir sozinha pela estrada e vou te confessar, foi melhor assim. Recebi notícias suas nas ultimas semanas. Não fiquei nem um pouco feliz com o que ouvi. Mas sei que cada um escolhe para si o melhor caminho.

Meu coração apertou. O cara que eu amo não vai bem e eu não posso fazer nada. De novo, porque o meu amor próprio grita: é problema demais para alguém doce como você. E é verdade. Coloquei você nas minhas orações. Que fique bem, que seja luz, que encontre o caminho certo, que nunca se esqueça de suas reais origens. Amém.

Quero que saiba que quando me perguntam sobre você, simplesmente digo: está guardado na alma, na biblioteca do coração, e é lá que ele deve ficar. É lá que você sempre vai estar. Te amo, mas não te quero mais.

2015_Ju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo