Terapia do banho

0
Por Mel Lüdeman


Os apaixonados que não se desgrudam que me perdoem, mas se tem uma coisa que eu não divido com ninguém, nem com o Gerard Butler, é a hora do banho. 


O banho é a hora mais sublime do dia, praticamente um prêmio pelas atividades realizadas. É aquele momento relaxante que geralmente acontece quando chegamos em casa. 
Dizem que quando estamos prestes a morrer, visualizamos a vida num flash, como um filme. Se for assim, morro um pouco todos os dias durante o banho, revendo e melhorando todas as minhas ações do dia.
Quantas vezes meu chuveiro, meu box e meus xampus foram platéia para as minhas lamentações, minhas cantorias, minhas filosofias baratas. Quantos sonhos eu já iniciei dentro daquele cubículo, e quantas lagrimas foram confundidas com a água, quase sempre quente, do chuveiro.

O banho é o nosso momento mais intimo, o curto período de tempo onde podemos ser esquecidos, sem culpa, neuras ou cobranças, onde eu entro louca e saio ‘santa’.

Ninguém leva o namorado pra fazer analise no consultório do psiquiatra. Por isso, que por mais que eu ame você, neste templo, só quem pode me seguir sou eu. 

Últimos posts por admin (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.