TEXTO DE SEGUNDA | NÃO DEVERIA SER UM PROBLEMA

0

Leia ouvindo: Clarice Falcão – Survivor 

No começo de julho a Yara, colunista aqui no Cotidiano, escreveu um – belo – texto sobre diferença de idade. No relato ela trazia as dores e as delícias de ser uma mulher 50+, e se envolver com homens mais novos. Se você não leu sugiro ler aqui.

Não deveria ser um problema para sociedade, mas é. Para a sociedade, mulheres tem prazo de validade! Cansamos de ouvir que para casar tem idade, filho então, nem se fala.

É mais ou menos assim: até tal idade nós (sociedade) aceitamos, sem TANTOS olhares de julgamento, mas passando dessa linha aqui, esquece. Está a mulher é considerada velha, acabada e para conseguir se adequar ela precisa fazer plástica, emagrecer, parecer mais jovem…

Padrão atrás de padrão. Seguimos. Seguimos juntas, tá?

Seguimos sendo analisadas. Não importa a idade, se você é mulher você nasceu para ser analisada. A sociedade diz que não, mas a verdade é que sim. Sempre vai existir um padrão, uma análise de “qualidade”. Como falei anteriormente, muito tem à ver com juventude, como se os homens nunca envelhecessem. Como é mesmo? “Homem, quanto mais velho mais charmoso”. Você provavelmente já ouviu isso alguma vez na vida.

A mulher é velha, o homem é charmoso. (Ah, tá).

A real, é que boa parte dos homens é estimulada desde muito cedo à buscar mulheres mais jovens, isso inclui a pornografia. Na música é a novinha. No baile é a novinha. Na festa é a novinha. Tudo é a novinha. A mulher madura não assusta, pelo contrário, ela é uma agradável para acompanhar o vinho – em casa, sair de mão dadas, não sei. “Tá inteirona?”.

O patriarcado realmente não perdoa. 

Mas não se engane, o julgamento não é exclusivamente masculino. Existem mulheres julgando outras mulheres o tempo todo, não com palavras, com algo muito pior. Olhares. “Perna pelancuda, você viu?”, “O peito tá meio caído, né?”, “Você não acha que ela deveria fazer um preenchimento labial?”, “Tem que colocar Botox aos 25, pra previnir”, “Ela engordou, né?”, “Cabelo longo para mulher que passou dos 50, não dá!”, e novamente, seguimos.

Imagem: reprodução [ Mattel ]
Seguimos para eu te lembrar que não adianta você postar no instagram que lugar de mulher é onde ela quiser, e julgar outra mulher por pensamento ou numa conversa “sem maldade” com a melhor amiga.

Seguimos juntas, por que se você julga, não se preocupe, envelhecerá para ser julgada. Quando você coloca “data de validade” em alguém, tenha certeza que não vai demorar muito para você ganhar uma pré “data de validade” também.

Mais empatia entre nós, mulheres e foda-se o patriarcado. Ouvi um amém?

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.
Juliana Manzato

Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.