TEXTO DE SEGUNDA | SERÁ MESMO QUE VOCÊ ESTÁ SE ESFORÇANDO O SUFICIENTE?

0

Leia ouvindo: Whitney – Sourthern Nights

Muito provavelmente, durante a leitura desse texto, você sinta nuances de julgamento. Acredite, não é. O que quero com esse conteúdo é despertar questionamentos que te façam continuar pelo caminho mais leve e verdadeiro que possa existir.

E justamente com esse despertar, vem também a primeira questão: por que sempre associamos conquistar algo com “esforço”, “luta”, “sofrimento” e “dificuldade”? Se não tiver esforço parece que a conquista não é realmente válida. Poderíamos escolher o caminho mais fácil, mas vamos pelo mais tortuoso por que precisamos da luta, do esforço, do sofrimento e da dificuldade. (Precisamos?).

Associamos facilidade à vagabundagem. Se está fácil é por que é no “jeitinho” e não no – real – merecimento. Na verdade, a análise deveria ser outra. Que benção que tal objetivo foi alcançado com facilidade. Que benção que tudo aconteceu da melhor maneira que poderia acontecer. Que benção que o obstáculo não foi tão grande à ponto de te entregar frustração ao invés de satisfação.

Ei! Dificuldades sempre vão existir, mas você pode olhar para elas como muralhas ou muretas. A perspectiva da dificuldade é sua. Se vai ser sofrimento ou aprendizado, é você – e mais ninguém – que vai escolher.

Quem foi que nos ensinou aquela história de que não é possível ter tudo? Que é sorte no jogo ou azar no amor? Que quando equilibra um lado o outro tem que desequilibrar? Por mais que ao nosso redor existam pessoas que nos amem e apoiem, nesse combo também vem fatores limitantes que não são nossos, mas juramos que são. Acreditamos que seguir aquilo que os nossos pais/pessoas importantes tanto falam, é ter a fórmula do sucesso nas mãos, mas deixa eu te contar uma coisa? Nunca estaremos seguros.

Crescemos buscando segurança, estabilidade, sucesso e dinheiro, mas esquecemos de trabalhar em nós mesmos a tal da vulnerabilidade. Esqueça a segurança, nós somos e sempre seremos vulneráveis. Não existe nada sob controle, tudo possui influência. São incontáveis e ao invés de estudarmos para sermos inteligentes emocionalmente, queremos ser inteligentes e racionais. Será que o caminho é esse?

No meio de tantos questionamentos, aparece mais um. Será mesmo que você está se esforçando o suficiente? Será mesmo que você não pode mais? Quando será suficiente? De novo esbarramos no esforço. Será mesmo que precisamos de esforço para fazer boas escolhas ou será que precisamos simplesmente escolher as infinitas possibilidades e plantar oportunidades?

Na semana passada vi algumas pessoas acordando mais cedo do que o normal para acompanhar uma série de lives pelo instagram. Com o intuito de quebrar padrões de comportamento e “mudar” a vida de pessoas, quem comanda as lives deixa bem claro que provavelmente quem está acompanhando e assistindo os videos não está fazendo o suficiente. É uma maquiagem feita no fator mudança, por que sem consistência tal escolha pode ir água abaixo.

Tenho para mim que, pergunta que deve ser feita é outra: será mesmo que você está escolhendo o suficiente?

Fotografia: Juliana Manzato

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.
Juliana Manzato

Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.