Transformando coração partido em outra coisa

Leia ouvindo: Vance Joy – Great Summer 

As coisas com aquele crush parecia que iam dar certo, parecia que finalmente aquele amor guardado dentro do peito poderia ser destinado realmente a uma pessoa e não um poço de ilusão.
Parecia.

Quanto mais o tempo passava, mais o carinho foi minguando. O que no início despertou carinho e admiração se transformou em outra coisa. Não queria que fosse mágoa. Quando percebeu que poderia virar mágoa, por conta de todas as atitudes do fim, decidiu que transformaria aquela energia em outra coisa.

Foto: Paulo Manzato Jr.
Foto: Paulo Manzato Jr.

Transformou em texto, em amor para outras pessoas, em trabalho e em dedicação com a família. Foi transformando até que qualquer pensamento pudesse ser esquecido, assim como o nome daquele afeto.

Agora nem mais sei quem era e de novo deixei aquele desconhecido no universo a qual pertence, no universo dos inexistentes.

Transformei um coração partido em trabalhos de sucesso, projeto novos e semeei o jardim da tristeza com a emoção de algo que eu mesma construí. E assim me vi plena diante da insegurança.

Com o tempo, o amadurecimento vai nos dando algumas armas e a mudança de colocar energia para outras coisas é a maior conquista.

Luiza Pellicani
Últimos posts por Luiza Pellicani (exibir todos)

Luiza Pellicani

Jornalista que perdeu o filtro quando nasceu. Fala e faz o que dá na cabeça. É apaixonada por jornalismo, escrita, música, vida e por pessoas. Balada é comigo. Cinema é comigo. Netflix é comigo. Família é comigo. Nos amores, aproveite, as coisas podem mudar. E não esqueça, máxima do 8 ou 80 não funciona comigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo