tuas praias passadas.

Leia ouvindo: Katy Perry – Medley (Fernando e Felipe Cover)

Fazia um baita sol naquele sábado, nos conhecemos na praia. Levando em consideração o tamanho da cidade, eu diria que era uma questão de tempo. Levando em conta os amigos em comum, eu até me pergunto por onde você se escondeu esse tempo todo. Não tinha como não fixar meus olhos em você no exato momento em que nos apresentaram. Você me deu a mão e eu falei meu nome. Você respondeu com o seu. Minha tréplica foi um sorriso, juro que é a melhor coisa que eu tenho. Elogiei seu óculos e você agradeceu sorrindo também.

O dia foi longo, o assunto não acabava e a cerveja também não. Bons dias na praia deveriam servir para pessoas que tem dificuldades em primeiro encontro. Dispensa qualquer tipo de apresentação, relaxa a alma, esvazia a mente. Suspeito até em dizer que água do mar deveria ser receitada por alguns especialistas. Cura mal humor, mal olhado e mal amados. Só que ela não cura passado. E é nesse ponto que anda faltando água com sal na tua vida, meu bem.

8011

[ Imagem: reprodução ] 

Eu tenho uns hábitos meio diferentes, que podem parecer meio confusos para as mais desavisadas. Eu tenho o péssimo costume de dar atenção. Já tentei, sempre sem sucesso, fazer charme. Joguinhos ou qualquer coisa que chamam de sedução. Mas não consigo fingir que não quero conversar. Se o teu gosto combinar com o meu, é bem capaz que eu fique dias conversando com você. Que eu lhe dê “bom dia” e “boa noite” e que eu compartilhe qualquer conquista do meu trabalho contigo, querendo apenas receber uma risada como resposta.

Moro sozinho e sou apaixonado por boa gastronomia, talvez seja o fato de ter sido criado pela minha avó. E comida de vó sabe como é né? Então eu aprendi a conhecer todo tipo de culinária. De apreciar os pratos mais diferentes, mais doces e até os mais curiosos. Bater cartão em bons restaurantes. Companhias nessas horas seriam excelentes. Ainda mais de uma pessoa que se pareça comigo, que tenha um papo agradável e que faça as horas do meu dia fluírem de uma maneira mágica. Tenho uma queda por cinema também. Ela é tão grande que ainda estou no aguardo de forma de se ganhar dinheiro apenas assistindo a maior quantidade possível de filmes.

Já tentei mudar, não o meu costume, mas as mulheres pelas quais eu andei me encantando de um tempo pra cá. Descobri que cai de paraquedas em um mundo onde a maioria prefere ser totalmente voltada em noites e bares. Que qualquer saída fora desse roteiro é rotulado de casal. Que uma boa exposição é melhor ser vista sozinha, pois qualquer convite de companhia pode ser confundido com uma coisa mais séria. Que lembrar datas ou horários é tratado como raridade e que abrir a porta do carro não é tão comum assim.

Então antes de fugir para as colinas se eu lhe trouxer um café na cama, depois de um sábado intenso nos nossos lençóis. Saiba que cuidar é um dos meus vícios. Que eu posso gostar de cozinhar e gostar da tua companhia, cozinhar pra nós dois seria um prazer na minha tarde e não um pedido de casamento. Que eu adoro música e canto terrivelmente mal, mas pode ter certeza que vou arrancar alguns sorrisos no meio das tuas reclamações sobre meu canto. Você sendo minha amiga ou sendo minha amada.

Então que nesse próximo mergulho você peça pra Iemanjá lavar esse teu fado de que o certo é errado. Que você não ache normal ser ignorada. Que saiba que ser tratada como opção é uma escolha sua também. Que saiba que essa geração de homens que não ligam no dia seguinte e acumulam mulheres como se fossem revistas, tem atrapalhado bastante gente que é feliz só de fazer alguém feliz.

Sei lá, minha mãe me explicou assim. Meus livros e meus filmes também. Sei que na vida real é diferente. Mas que você saiba que você acostumou assim por outra pessoa.

Desculpa a minha pressa de querer te ver feliz.

Boa praia.

Assinatura_Jorge

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

3 comentários em “tuas praias passadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo