Tudo que é mais difícil…

FATO: gostamos do que é mais difícil! Na arte da conquista está um dos segredos do sucesso: o mistério.
Na conquista, no amor, na paixão… o que mais nos chama a atenção é: “tudo o que é mais difícil, é mais gostoso.” E é.
Mulheres do meu Brasil, os homens gostam da tal da dificuldade, de conquistar, de jogar o jogo da sedução. Sim, enquanto eles jogam, lá estamos nós apaixonadas e… fazendo declarações.
Essa história poderia parar no apaixonada, mais não, precisamos demonstrar a porra do afeto.
Calma minha gente! Não sou contra o afeto ou contra demonstrações de sentimento. Sou a favor de “dificultar” as coisas e principalmente: NÃO CRIAR EXPECTATIVA.
Percebam que quando optamos pelo caminho do afeto, por muitas vezes, o pé no bumbum é certo. Quer ver?
Experimenta falar para o seu “casinho” que gosta muito dele (ok, pensem em um gostar exagerado, quase que um EU TE AMO), de duas uma: ou ele some, ou ele começa a te levar no famoso “banho maria”.
Tudo isso por quê? Você jogou as cartas da mesa, acabou com o jogo de conquista e sedução que envolvia vocês dois. 
Na cabeça dele: GAME OVER! Próxima pretendente por favor! …. Tô errada?
Nessas horas jogar a culpa nele, ou trazer para você, não é a melhor solução. O jogo pode virar…
Vamos supor que o jogo volta para você, pobrezinha e abandonada pelo cretino. E claro que nessas horas as forças do destino estão a seu “favor” (ironia mode: on), você tem a G-E-N-I-A-L idéia de recuperar o prêmio perdido: aquele homem que deu um pezinho no seu bumbum. 
E ai começa, MILHARES de telefonemas, perseguição de carro, entrar um zilhão de vezes no facebook, orkut, twitter e o escambal para ver se o QUERIDO está de “conversé” com alguém.
Ela corre atrás dele achando que vai conquista-lo e quando vê, está na maior armadilha, ao invés de virar o jogo – ficando na dela e SUMINDO do mapa – nãoooo. Prefere acabar com a sanidade mental de mais um homem.
Já viram essa história antes? Pois é…
O mesmo acontece com os homens, quanto mais difícil – pera lá, uma pausa antes de continuar. Meninas, ser difícil é diferente de fazer o famoso : doce. Entendido isso, vamos prosseguir – mais interessado o homem fica.
O “difícil” significa não estar sempre disponível, não ter crise de ciúmes à toa, enfim, é tratá-lo como amigo. Sim, isso é uma dica, tratando o rapaz dessa maneira, faz com que ele te veja como um desafio, ai vai querer te conquistar sempre e Tcharam: Prazer, eu sou o jogo da conquista! Sem contar que tratando o nosso querido pretendente como amigo, as suas expectativas sobre ele, vão diminuir.
Já perceberam que a parte ruim dessa história é a merda da expectativa? Se todo mundo deixasse a água passar em baixo da ponte, como já dizia minha avó, o jogo da conquista seria bem mais tranquilo e muito mais proveitoso. Afinal a conquista é algo que deve acontecer diariamente…
Portanto, colocar algumas “barreiras”, digo para homens e mulheres, é muito bom de vez em quando. Ajuda alimentar o bichinho da conquista.
Lembre-se sempre: se o relacionamento não vingou, a fila voa e ainda tem catraca seletiva… próximo pretendente,  por favor!

Beijos

Juliana Manzato

Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

5 comentários em “Tudo que é mais difícil…

  1. Direto com o dedo na ferida, fazendo parafusinho (pra quem não entendeu, enfia o dedo e vira): falar pra um “casinho” que gosta dele? Mulheres, amaluqueceram? Sabem o que é um casinho? É um casinho. E como todo inho, tem ficar quietinho esquecidinho, no cantinho sem docinho. Entenderam? Simples assim. Então #comofas? Continue, um dia após o outro, semana após semana, até o casinho virar um caso e depois, virar um relacionamento. E se ele não sair do casinho? Aí, vai depender de você meu anjo. Tá bom assim? Se sim, legal, senão, tchau. Linha na pipa e parta pra outra. Mas a mensagem ficou: dificulte (não impossibilite), faça mistério, chegue perto, 1 cm de nariz a nariz, e saia de perto. Mas nunca, jamais corram desesperadas atrás de um homem, porque, quando um homem quer mesmo, pode ser difícil, pode ser custoso, pode até ser doloroso, não importa, ele dança tango com o capeta, mas vai atrás do que quer. Eu iria.

  2. E digo mais, não pense que porque o caso evoluiu para relacionamento, depois namoro e quem sabe até casamento que o jogo está ganho, muito pelo contrário. O que faz o frio na barriga continuar mesmo depois de anos de relacionamento é o bendito jogo da sedução. Mesmo com a intimidade é importante ter o próprio espaço, manter algumas amizades só suas , ter assuntos que são só seus. A concorrência é grande, e pra manter a chama acesa é preciso se reinventar a cada dia, afinal, o que é difícil é mais gostoso. Bom para os dois, afinal, que mulher não adoraria ser conquistada a cada dia?

  3. Eu já falei, você tem que continuar escrevendo esses textos 🙂

    Mulher difícil = motivação masculina multiplicada.
    Mulher cú doce = broxação total.

    Pra mim, mulher bonita é mulher simpática. Simpática é simpática, “dada” é outra coisa…

    Beijo 🙂

  4. Ju,

    Muito bom o texto!
    hahaa, tomando cuidado com palavrões, é? haha

    Ahh, a conquista… pois é, como disse a Cá, não é porque conquistou que o jogo está ganho!
    Sentimentos às vezes são muito voláteis, e se não tiver um cuidado diário no “jardim”, já era… e daí, a fila anda, né?

    Claro, como bem disse você: “com catraca seltiva”.

    Bjo,
    Ade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo