UM NOVO MÊS, NOVOS VENTOS

Leia ouvindo: Lauren Daigle – Don’t Dream It’s Over

Um novo mês se aproxima e com ele, claro, infinidade de sentimentos, como esperança e bons ventos chegando…

Se a gente pensar direitinho, ninguém sabe contar exatamente o que aconteceu de março para cá (para mim, exatamente no dia 17), mas a gente se percebe diferente. Ou não.

Ainda ontem estava conversando com uma amiga. Na nossa troca, um ponto em comum: muita gente tem se revelado neste 2020. Mesmo com tantas revelações, seguimos o baile. No fundo estamos todos correndo nossa própria maratona, de maneiras diferentes, claro! Enquanto para alguns o caminho foi transformador, para outros não tem feito tanta diferença, paciência ou doses cavalares de bom senso.

Julgar o outro, no fundo, é julgar a si mesmo: faz sentido estar aqui observando a vida desta pessoa e não a minha?

A cortina do julgamento vem se abrindo de uma maneira diferente para mim. Tudo está fluindo de uma maneira diferente, iniciando um ciclo lindo – pelo menos para mim. 

Setembro trouxe claridade, sol e ação. Tenho me permitido ressignificar a vida e me ressignificar nela. O que me faz feliz? Quem sou eu nisso tudo? O que posso fazer, diariamente, para deixar a minha caminhada mais colorida e significativa? Uma maçã ao forno com canela no meio da tarde, por exemplo. Ou um comecinho da noite de uma quinta-feira em Itacaré…

Sigamos…

Ilustração: Gigi Rosado @gigi__rosado
Manu Berbert
Últimos posts por Manu Berbert (exibir todos)

Manu Berbert

Baiana. Tom de voz alto, personalidade forte e palavras firmes. Observadora do mundo, das pessoas e dos seus comportamentos. Os olhos apontados para tudo, mas o dedo geralmente apontado para si mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topo