Um pedido a Santo Antônio

Por Bianca Ferreira

Oi Santo Antônio, sou eu de novo! Tudo bem com o senhor?

Já deve estar cansado de ouvir os meus apelos, mas como posso fugir? Hoje é o seu dia, e dizem por aí que pode ser um bom negócio conversar contigo e fazer uma fezinha.

Sabe, Santo Antônio, acho uma tremenda falta de sensibilidade colocá-lo de cabeça pra baixo, afogá-lo no copo d’água, congelá-lo no freezer ou pendurá-lo num bungee jump improvisado só para te chantagear. Afinal, sejamos racionais, seria o senhor um operador de milagres para abrir certos corações tão fechados?

Então, Antônio – com o perdão de tanta intimidade –, eu venho aqui conversar com você de um jeito mais humilde, me desfazendo de todas as minhas armaduras e abrindo o baú onde tem morado o meu coração de pedra, para te pedir só uma coisinha: me ajuda?

Tá, deixa eu me explicar. Eu não quero o príncipe encantado caído do céu no meu colo. Eu não quero um status de relacionamento nas redes sociais. Eu não quero ligações diárias e mensagens de boa noite.

Sabe o que eu quero mesmo, Santo Antônio? Eu quero mais coragem. Convicção. Força. Eu quero saber a hora de começar e de acabar, sem medo de cair num poço de solidão. Eu quero poder me entregar e amar, mas ter a paciência de esperar. Eu quero poder entrar na vida de alguém sabendo que não estou lá, pela enésima vez, na hora errada. Pessoa certa na hora certa, livre de ansiedades, longe de todo trauma e sentimento ruim.

E eu quero amor próprio. Saber que a pessoa que pode fazer eu me sentir melhor nessa vida sou eu mesma. Acreditar que sou alguém por quem valha a pena se apaixonar perdidamente e juntos se perder em devaneios e vontades. Crer que sou muito mais que alguns orgasmos sexuais, mas que eu proporciono orgasmos vitais em quem me acompanha. Um ápice de prazer em viver ao meu lado.

E já que já estou aqui suplicando, posso pedir só mais uma coisinha? Santo Antônio, faça as pessoas acreditarem mais no amor, em todas as formas possíveis. Espalhe esse sentimento pelos corações mais duros e apagados. Floresça em todos nós a fé de que o mundo não está perdido, e que amar nunca foi e nunca vai ser um pecado. E olha, se for, que estejamos todos muitíssimo condenados…

Amém, Santo Antônio. Parabéns pelo seu dia.
Últimos posts por admin (exibir todos)

admin

Um comentário em “Um pedido a Santo Antônio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo