Uma democracia chamada praia

Especial de verão 2

Vocês podem nunca ter visto, eu não costumo me expor aqui, mas eu tenho um corpo de praia. Posso descrever pra vocês?

Meu corpo de praia tem dois braços e duas pernas – graças a Deus. A parte superior dos braços é composta de uma gordurinha que eu detesto. Os ombros apresentam incontáveis sardas que denunciam os verões passados, bem como o colo dos meus seios. Ah, meus seios. Eles são assim, mais ou menos. Nem grandes, nem pequenos. Nem caídos, nem em pé. Já as pernas são grossas, eu diria até rudes. Tem celulite pra dar e vender.

Meu corpo de praia tem uma barriga protuberante, com mais gordura localizada do que eu acho que mereço e desejava ter. É tão branca que chega a deixar o sol com inveja do brilho. Tem também uma bunda que eu descreveria assim: “de tamanho significativo”. Nela moram algumas ondas, acho até que desejava ser o mar.

Meu corpo de praia tem certa dificuldade para achar o biquíni certo, mas se tampa as “minhas vergonhas”, não precisa de mais nenhum detalhe.

Meu corpo de praia em NADA corresponde ao suposto “corpo de praia” que as revistas vendem. Como assim, um único corpo pode frequentar a praia?

Se existe uma democracia nesse mundo, essa democracia é a praia. A extensão de areia e mar corresponde à maior e melhor mistura de etnias, curvas e sorrisos diferentes. Todas as imperfeições são colocadas à prova, mas o que a gente quer mesmo é se divertir, mergulhar, se bronzear. Porque a praia foi feita pra ser gozada, e não para ser um território de gozação.

Liberte-se das amarras midiáticas e “padronísticas” e vem exibir o seu corpo de praia!
É verão, a democracia te espera!

 

{Imagem: reprodução}
{Imagem: reprodução}

 Assinatura_Bia

Bianca Carvalho
Últimos posts por Bianca Carvalho (exibir todos)

Bianca Carvalho

Uma carioca branquela, bagunceira e desbocada. Uma mulher questionadora, inquieta e expansiva. Uma amante do mundo, dos cachorros e de pessoas apaixonadas pela vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo