Vestida de sorrisos

Aquele rio de dinheiro gasto com roupas e maquiagens já não me pertence mais. Eu, que sempre achei que precisaria dos melhores tecidos e cores para explorar amores, olhei-me no espelho e descobri-me vestida de outra coisa.

Saí do banho ainda pingando, com os cabelos molhados e desgrenhados – do jeito que eu mais gosto –, parei na frente do espelho e, despida, me deparei com a minha melhor vestimenta. Não é que brilhe como se eu estivesse num filme, ou quem sabe em outra dimensão, é que faz tanto, mas tanto sentido, que chega a beirar uma certa ridicularidade.

{ Imagem reprodução }
{ Imagem reprodução }

A cor? Branco.
Insosso, alguns poderiam dizer. Vivo e nítido, digo eu.
É expansivo. Convidativo. Sincero.
Não deixa dúvidas, mas deixa mistérios.
Não expressa ruídos, mas abre-se como a melhor das melodias.

Deixando toda e qualquer materialidade de lado, passei a vestir sorrisos.
E contra todas as ditaduras do diminutivo, escolhi os maiores deles.

Assinatura_Bia

Bianca Carvalho
Últimos posts por Bianca Carvalho (exibir todos)

Bianca Carvalho

Uma carioca branquela, bagunceira e desbocada. Uma mulher questionadora, inquieta e expansiva. Uma amante do mundo, dos cachorros e de pessoas apaixonadas pela vida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo