VOCÊ É O SEU PRINCIPAL ATIVO

Mais perversa e destrutiva que a dependência financeira, só a emocional.

0

Leia ouvindo: Elza Soares – A mulher do fim do mundo 

 

Mais perversa e destrutiva que a dependência financeira, só a emocional. Depender financeiramente de uma relação, não só limita a mulher a ser quem ela nasceu pra ser, como a torna extremamente vulnerável à agressão física e moral.

Imagine que uma mulher que já de sofria maus tratos, teve sua exposição ao risco potencializada diante a pandemia, onde a convivência com o parceiro tornou-se ainda mais frequente e conturbada: os nervos estão à flor da pele.

Ou que investiu anos da sua vida acadêmica em uma profissão a qual acreditava que poderia mudar a vida das pessoas, e se vê diante de uma instituição completamente corrupta e machista ou em um projeto sem princípios e verdade?

E, sabe por que, na maioria dos casos, as mulheres são submetidas a cenários tão extremos em suas relações e profissões? Porque são dependentes financeiramente e não possuem reserva financeira suficiente para bancar suas escolhas (ou a falta delas).

E é por isso que, quando uma mulher rompe suas crenças limitantes e decide, mesmo diante de tanta dificuldade, pagar-se primeiro, separando uma fatia do seu suado orçamento (e claro, aqui me refiro ao mais alto grau de privilégio que é o de possuir uma fonte de renda) para dar os primeiros passos na sua jornada financeira, é um ato de amor-próprio.

É sobre quebrar tabus e mudar narrativas preconceituosas de que mulher não sabe cuidar do seu próprio dinheiro e de que isso não é pra ela. É sobre não se sujeitar a relações e relacionamentos abusivos.

Muito mais do que um grito de liberdade, é cuidar com amor do seu principal ativo: Você!

Caroline Rosa

You might also like More from author

Leave A Reply

Your email address will not be published.