Você vai falhar

Leia ouvindo: Likke Li – I’m Good, I’m Gone

Muitos falam de amores perfeitos quando os imperfeitos são vividos assim, debaixo do nosso nariz. Pessoas falham, relacionamentos também. Ninguém está falando de término, a pauta é falha. Falhamos, sim senhor. Se até máquinas falham, por que nós não faríamos isso?

Criamos um mundo perfeito e nos deparamos com o mundo real, cheio de falhas e com dias cinzas. Não é amor de cinema, é de dia a dia. Diferente de Hollywood, as nossas falhas é que fazem aquilo ser vivo e real.

Você vai falhar! Acostume-se com isso. Você vai dizer coisas que não deveria, vai descontar o dia de trabalho em quem mais gosta. Vai também deixá-lo de lado por algumas horas para resolver coisas de trabalho. Não vai conseguir preparar o jantar a tempo. Vai se arrumar para sair e vai dormir, naqueles dias de maior cansaço, com roupa e tudo – sem perceber. Vai querer sair um dia só com as suas amigas. Vai achar que essa coisa de relacionamento talvez não seja para você. Vai usar sutiã e calcinha sem combinação alguma num final de semana qualquer. Vai beber demais e dar trabalho. Vai se sentir péssima uma pancada de vezes, não por quem está do seu lado, mas por você mesma, que tentou ser a mulher perfeita, mas esbarrou na mulher real.

8200

[ Imagem: reprodução ] 

Viver é brincar de equilibrar pratos. Uma hora ou outra um deles vai cair, e até despedaçar. Mas a vida é isso, se despedaçar para aprender a colar. Nos culpamos por tudo, erramos por nada. Acho que o grande segredo em equilibrar os pratos da vida seja se atentar às falhas. É só prestarmos atenção nos sinais, a vida é cheia deles.

Não precisamos ser mulheres perfeitas, precisamos sim, ser reais e até falharmos às vezes. Você vai gostar disso. Te faz entender que nada está sob o seu controle, muito pelo contrário. Ouvi de uma amiga que essa história de ser mulher maravilha é besteira. Foi como um balde de água fria. Tentamos provar o tempo todo que somos capazes de realizar as tarefas mais difíceis sozinhas, quando na verdade temos que provar para nós mesmas que aceitar ajuda é divino.

Você vai falhar no trabalho. Vai falhar com os seus pais, seus amigos, seus filhos e principalmente, vai falhar no amor. Porque no amor é necessidade máxima ser imperfeito! É no amor que aceitamos as imperfeições. É no amor que dizemos sim aos dias de mau humor, aos defeitos, às opiniões diversas, aos diálogos do “estou com dor de cabeça” e “estou cansado”. Renunciamos objetivos solitários para aceitarmos razões a dois. Complexo, mas amor.

Sinta orgulho de falhar. Sinta mais orgulho ainda em aprender. As imperfeições mais bonitas viram amor. Aceite, de fato é necessário errar muito para acertar depois. É ciclo. É humano. É, também, um ato de amor.

Assinatura_Juju

Juliana Manzato
Últimos posts por Juliana Manzato (exibir todos)

Juliana Manzato

Apaixonada por amor, cachorros, textos e coisas inspiradoras. Adora fotografia, mar, sol, doce de padaria, verão e olhar o céu azul. Esportista. Feminista. 80 porcentista. Irônica eu? Imagina.

Um comentário em “Você vai falhar

  1. Seus textos são incríveis, e analisando meu ano de 2014, tanta coisa que passei e de tanta coisa seus textos me resgataram, de amores pela metades a frustrações pessoais, é surreal pensar em como você pode ser ajudada por alguém que não tem o menor vinculo efetivo, porque afetivo tem, me sinto vinculada ao seus textos a sua forma de escrever a esse seu coração lindo e sua cabeça livre e tão real. Obrigada dona oncinha, obrigada Ju Manzato, você não faz ideia e pode parecer exagero mas seus textos fora essenciais nesse tão turbulento ano que eu vivi.
    Fica aqui um manifesto de gratidão e admiração por cada palavra que você escreve. Obrigada

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao topo